Walce

Bragantino insiste por Walce e São Paulo quer acordo melhor para conversar (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Alexandre Guariglia
28/12/2019
08:00
São Paulo (SP)

O interesse do Bragantino em contar com Walce para a próxima temporada evoluiu para uma sondagem com valores apresentados na casa dos 6 milhões de euros (R$ 27 milhões) por 80% dos direitos econômicos do jogador. O São Paulo, porém, resiste e não topa a negociação nesses termos. A informação foi divulgada primeiramente pelo GloboEsporte.com e confirmada pelo LANCE!.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Os contatos estão sendo intermediados pelo agente Giuliano Bertolucci, que ficou responsável pela sondagem ao Tricolor, que ficaria ainda com 20% dos direitos. É aí que mora a divergência entre as partes, já que os dirigentes são-paulinos acreditam que a porcentagem é pequena e gostariam de aumentar essa participação para iniciar uma nova rodada de negociações.

Bragantino e Walce já encaminharam um acordo, no entanto o jogador só aceita sair do São Paulo se a transferência for boa para o clube em que foi formado. O zagueiro de 20 anos foi formado em Cotia e é muito identificado com a camisa tricolor. Segundo informações dos bastidores, ele não forçará a saída e acompanha o interesse com tranquilidade.

Apesar de Walce ser um dos principais "produtos" do Tricolor para venda, não havia a intenção de negociar a joia com um outro clube brasileiro, até por isso, os são-paulinos não devem facilitar o negócio e dificilmente vão ceder nas exigências, o que deve arrastar as conversas por mais tempo.

Vale lembrar que o São Paulo pode terminar 2019 com um déficit de R$ 180 milhões e precisa vender jogadores para amenizar o rombo nos cofres do clube. Esses R$ 27 milhões, mais os R$ 90 milhões que são esperados por Antony, aliviariam as preocupações financeiras, mas causariam uma revolta entre torcedores e alguns conselheiros, que não apoiam a venda de jovens.

Essas reações também pesam na resistência ao "sim" pela proposta por Walce, mas não têm o mesmo impacto no caso de Antony, que já jogou uma temporada inteira no profissional e é a principal "fonte" de recursos do clube na janela. Basta que a proposta apresentada atinja o valor esperado pelo Tricolor, o que ainda não aconteceu até o momento.

Mesmo que espere fazer R$ 80 milhões em vendas até o dia 31 (próxima terça-feira), o São Paulo deve ter uma definição desses negócios apenas em janeiro de 2020, pois são situações que precisam estar bem amarradas e são complexas. Sem contar que a janela para o futebol europeu ainda não está aberta e outros interessados podem pintar e valorizar os jogadores.

Atualmente, Walce está atrás de Bruno Alves, Arboleda e Anderson Martins por uma oportunidade na zaga. Em 2019 atuou em cinco partidas e renovou seu contrato até 2022. Neste início de ano, ao lado de Antony e Igor Gomes, o zagueiro disputa o Pré-Olímpico pela Seleção Brasileira e só deve voltar a estar à disposição do São Paulo após o dia 10 de fevereiro.​