LANCE!
05/07/2017
17:51
São Paulo (SP)

Dorival Júnior é o novo técnico do São Paulo. O clube confirmou a contratação por meio das redes sociais do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. O substituto de Rogério Ceni assinou até dezembro de 2018.

- Dorival Júnior é o novo técnico do São Paulo. Desejo a ele boas-vindas e sucesso - escreveu Leco em seu Twitter.

A apresentação do treinador será na semana que vem, provavelmente na segunda, e, por isso, Dorival não estará no banco de reservas contra o Santos, no domingo. A esposa do técnico tem um problema cardíaco e passará por exames, fazendo com que ele só inicie seu trabalho na próxima semana. O auxiliar Pintado comandará o time interinamente no clássico.

Chegam com Dorival Júnior ao Tricolor paulista o auxiliar Lucas Silvestre (seu filho), o analista de desempenho Léo Porto e o preparador físico Celso Rezende, que trabalharam com o técnico no Santos. Todos devem se apresentar com o treinador na segunda-feira.

O São Paulo ficou pouco mais de 48h sem um treinador. Demitiu Rogério Ceni no início da tarde de segunda-feira e logo se movimentou para acertar com Dorival Junior. Na terça-feira, o diretor executivo de futebol Vinicius Pinotti embarcou para Florianópolis, adiantou o acerto em reunião com o técnico e retornou a São Paulo. Teve o aval de Leco para concluir a negociação na tarde desta quarta-feira.

A missão de Dorival Júnior no São Paulo será de colocar o clube nas primeiras posições do Campeonato Brasileiro. Com Ceni, o time foi eliminado precocemente das Copas do Brasil e da Sul-Americana e caiu nas semifinais do Paulista diante do Corinthians. No Brasileiro, torneio que restou na temporada, está há seis rodadas sem vencer e ocupa a zona de rebaixamento, com 11 pontos em 11 jogos.

Leco nunca escondeu sua admiração por Dorival e pesa a favor dele o seu desempenho no Santos, não só por ter brigado por títulos nas duas últimas temporadas. O técnico assumiu a equipe litorânea no meio de 2015 na zona de rebaixamento, em situação bem similar à do Tricolor atualmente, e, ainda naquela temporada, foi finalista da Copa do Brasil com um futebol bastante elogiado. Na época, pegou o Santos na mesma 17ª colocação do Tricolor de agora e terminou em sétimo.

Dorival ganhou destaque no cenário nacional justamente no Peixe, em 2010. No comando da equipe que tinha Wesley, Ganso, Robinho e Neymar, foi campeão paulista e da Copa do Brasil com futebol muito ofensivo e vistoso. Deixou o clube naquele mesmo ano por conta de desavença com Neymar.

A última passagem dele pelo Santos acabou em 4 de junho, ao ser demitido pelo presidente Modesto Roma Jr. Desde então, estava desempregado e chegou a recusar convites de equipes de fora, de países periféricos. Animou-se com a procura do Tricolor e logo sinalizou que aceitaria a proposta. O São Paulo será o terceiro clube grande paulista de Dorival, que também teve passagem pelo Palmeiras, em 2014, quando assumiu para evitar o rebaixamento.