Luiz Felipe e Lucas Veríssimo - Santos

Luiz Felipe e Lucas Veríssimo evoluíram e lesões deixaram de ser rotina em 2019 (Ivan Storti/Santos FC)

Arthur Faria
19/07/2019
06:00
Santos (SP)

Mesmo com boas peças na defesa, o Santos sofreu com as lesões de Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Luiz Felipe entre 2016 e 2018. Porém, nesta temporada, o trio evoluiu em sua forma física e as contusões deixaram de ser rotina. 

O zagueiro Gustavo Henrique foi um dos defensores que ficou mais tempo se recuperando. Em setembro de 2016, rompeu um ligamento no joelho, voltando a atuar em um jogo oficial somente em agosto de 2017. Porém, um mês depois, ele deixou novamente o gramado por uma lesão no joelho esquerdo. 

Sendo assim, iniciou o ano de 2018 em recuperação. Com o decorrer dos meses, o camisa 6 não sofreu lesões e se tornou titular com a saída de David Braz ao Sivasspor-TUR. Para melhorar, Gustavo Henrique terminou a temporada engatando uma sequência de sete partidas entre os 11 iniciais do Peixe.

Nesta temporada, Gustavo tem sido um dos jogadores mais regulares do Alvinegro. Das 36 partidas do Peixe ano, o camisa 6 esteve em 31 oportunidades. Além disso, já marcou dois gols. 

Gustavo Henrique
Gustavo tem sido um dos atletas mais regulares do Peixe (Ivan Storti)

Lucas Veríssimo e Luiz Felipe não tiveram a mesma sorte que Gustavo em 2018. O primeiro sofreu quatro lesões entre janeiro e outubro. A última foi mais séria, deixando o camisa 28 parado por cinco meses.

As lesões também atrapalharam Veríssimo nas últimas duas janelas de transferências. Em julho do ano passado, por exemplo, representantes do Lyon-FRA estiveram na Vila Belmiro justamente quando o defensor se lesionou diante do Flamengo. O clube francês desistiu do negócio. 

Com o técnico Jorge Sampaoli, Veríssimo voltou a ser mais utilizado. Prova disso é que o zagueiro teve uma sequência de 10 partidas entre abril e junho. As boas atuações recolocaram o camisa 27 no mercado de junho. 

Confira todas as lesões do zagueiro no ano passado:

Janeiro/18:
Lesão muscular na coxa direita
Julho/18: Contratura na lombar 
Agosto/18: Lesão muscular de grau 1 na coxa direita
Outubro/18: Ligamento no joelho direito

Lucas Veríssimo - Santos
Veríssimo emplacou 10 jogos seguidos entre abril e junho (Ivan Storti)

Luiz Felipe, por sua vez, sofreu quatro contusões entre fevereiro de 2018 e 2019. Vale ressaltar que, de outubro de 2016 a setembro de 2017, o camisa 2 tratou de uma ruptura no ligamento do joelho direito.

A temporada com Sampaoli era um recomeço para Luiz, que atuou os primeiros jogos como titular e marcou dois gols. Além disso, também ajudou o argentino quando jogou na lateral direita.

Um desconforto na coxa direita em fevereiro deste ano desmoronou tudo. O zagueiro ficou parado por cinco semanas, voltou, mas falhou no clássico contra o Corinthians, pelo Paulistão. Sem espaço entre abril e maio, ele entrou no fim do segundo tempo nos últimos dois jogos do Brasileirão.

Confira as últimas lesões de Luiz Felipe:

Fevereiro/18: Edema no músculo posterior da coxa esquerda
Agosto/18: Lesão muscular na coxa direita
Novembro/18: Lesão na panturrilha direita
Fevereiro/19: Desconforto na coxa direita

Gustavo Henrique deve formar dupla de zaga com Felipe Aguilar diante do Botafogo, neste domingo, às 11h, no Engenhão, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. A tendência é que Lucas Veríssimo e Luiz Felipe estejam no banco de reservas.

O Santos é o segundo colocado do torneio nacional, com 23 pontos, três a menos que o Palmeiras. O Peixe volta aos trabalhos na manhã desta sexta-feira, no CT Rei Pelé.