Diretores Santos

Jorge, Matheus e Pedro cobraram a arbitragem ao fim do primeiro tempo contra o Fla (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

LANCE!
16/09/2020
18:45
Santos (SP)

O Diretor de Futebol do Santos, Jorge Andrade, e os membros do Comitê de Gestão do clube, Matheus Rodrigues e Pedro Doria foram suspensos por 20 dias pelo STJD, por terem invadido o gramado da Vila Belmiro no intervalo da derrota por 1 a 0 contra o Flamengo, no dia 30 de agosto, pela sexta rodada do Brasileirão.

O árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, relatou a situação na súmula, que foi julgada de forma contrária ao trio, que ficará impedido de acessar os estádios onde o Peixe jogar durante o período da punição. Sem a presença de público, por conta da pandemia do novo coronavírus, o estafe das equipes seguem tendo acesso aos locais das partidas.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva considerou a atitude dos diretores santistas como desrespeitosa, embasando assim a sua decisão final, que cabe recurso da parte acusada, podendo chegar ao Pleno da entidade.

Na ocasião, o motivo da reclamação foram os dois gols marcados pelo Peixe nos primeiros 20 minutos de jogo diante do Fla e que foram anulados com a utilização da arbitragem de vídeo, além da demora na tomada de decisões nos dois momentos, que paralisou o confronto por cerca de 10 minutos.

Na última quinta-feira (10), Matheus, além do presidente do Santos, José Carlos Peres, e o analista de desempenho, Bebeto Sauthier, que preparou um dossiê das ocasiões de jogo nas quais o clube se sente lesado, foram a sede da CBF, no Rio de Janeiro, para tratar especificamente da atuação do VAR nos jogos do Alvinegro.