Tailson

Tailson foi titular apenas uma vez em 2020, mas pode voltar a ter chances (Foto: Ivan Storti/Santos)

Fábio Lázaro*
14/08/2020
13:45
Santos (SP) 

Tailson saiu do banco de reservas para atuar em uma posição diferente da usual, na derrota do Santos por 2 a 0 contra o Internacional, nesta quinta-feira (13), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, no Beira Rio.

Atacante de ofício, entrou no lugar do meia Carlos Sánchez, no intervalo da partida, quando ela ainda estava empatada em 0 a 0. Com mais presença de área, a aproximação ofensiva do atleta ao ataque foi responsável pelo melhor momento santista no jogo, os dez minutos iniciais do segundo tempo, quando em um erro individual o lateral-esquerdo Felipe Jonatan, o Colorado abriu o placar. Após o gol marcado por Paolo Guerrero, aos 11 minutos do segundo tempo, o Peixe sentiu e não voltou ao domínio em campo.

Tailson lamenta o resultado adverso na sua estreia pelo Brasileirão 2020, mas vislumbra um futuro promissor ao Alvinegro Praiano.

– Não foi a estreia no Brasileiro como eu gostaria. Acredito que durante o campeonato as coisas irão melhorar, com muito trabalho e dedicação podemos alcançar os nossos objetivos – disse o jogador via assessoria.

O camisa 39 acredita que explorar as suas características em diferentes funções pode fazer com que ele “ganhe pontos” com o técnico Cuca, que gosta de trabalhar com atletas versáteis.

– Eu penso que tenho que estar preparado. Quando o professor Cuca precisar me utilizar, tenho que estar pronto. Ele gosta de jogador versátil, que atua em várias posições, então sempre que ele precisar estarei à disposição – afirmou.

Prata da casa que teve mais espaço em 2019, com Jorge Sampaoli, Tailson havia perdido espaço no elenco com Jesualdo Ferreira, mas tende a voltar a ter chances sob novo comando técnico.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini