Santos x San Lorenzo

Jogadores do Santos comemoram o gol de Marcos Leonardo na vitória do Santos (Foto: AFP)

LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE
13/04/2021
23:30
SANTOS (SP)

O Santos deu um susto nos torcedores, mas garantiu a classificação para a fase de grupos da Copa Libertadores. Na noite desta terça-feira, o Peixe abriu 2 a 0 no San Lorenzo, ficou com um jogador a mais (Rojas foi expulso), mas recuou, sofreu o empate e contou com boas defesas de João Paulo para ficar no empate em 2 a 2 e garantir a vaga. Marcos Leonardo e Pará fizeram os gols do Peixe.

O Santos vai para o grupo C da fase de grupos da Libertadores e enfrentará Boca Juniors, Barcelona e The Strongest. A estreia será na terça-feira, às 19h15min, diante da equipe do Equador.

O jogo

O Santos começou a partida tocando a bola em seu campo e com dificuldade para sair da pressão do San Lorenzo. O time argentino chegou com perigo em chutes de Di Santo, aos 14, e Oscar Romero, aos 15.

Na primeira vez que conseguiu vencer a marcação na saída de bola, o Peixe abriu o placar. Aos 21 minutos, Felipe Jonatan deu lindo passe para Marcos Leonardo, que invadiu a área e, sem ângulo, chutou cruzado e surpreendeu o goleiro Devecchi.

O San Lorenzo quase empatou aos 36 minutos. Após cobrança de escanteio da direita, Donatti subiu sozinho no meio da área e cabeçou a esquerda do gol de João Paulo.

O Santos respondeu com Soteldo e Marinho. Aos 41 minutos, o venezuelano arrancou da intermediária, invadiu a área e chutou rasteiro, mas o goleiro Devecchi mandou para escanteio. Aos 42, Felipe Jonatan cruzou da esquerda e Marinho pegou de primeira, mas mandou por cima do gol.

Ainda no primeiro tempo, João Paulo salvou o Santos do empate com duas belas defesas, uma em chute de fora da área de Juan Ramírez e outra em finalização de Angel Romero no rebote.

O jogo ficou mais tranquilo para o Santos logo aos seis minutos do segundo tempo. Após bate-rebate no meio-campo, a bola sobrou limpa para Marinho, que arrancou sozinho e foi derrubado por trás por Rojas na entrada da área. O jogador do San Lorenzo foi expulso e deixou a equipe com um jogador a menos. Soteldo cobrou a falta e mandou por cima do gol.

Aos 12 minutos, o Peixe ampliou. Em contra-ataque, Soteldo avançou pela esquerda e tocou para o lateral Pará. O jogador chutou com categoria, no canto esquerdo de Devecchi, e fez o segundo gol santista.

O San Lorenzo diminuiu no calcanhar de aquiles do Santos. Aos 14 minutos, após cobrança de escanteio da direita, Di Santo ganhou pelo alto de Luan Peres e cabeceou para o gol sem dar chances ao goleiro João Paulo.

Aos 21 minutos, o técnico Ariel Holan trocou Gabriel Pirani e Marinho por Jean Mota e Lucas Braga. Marinho saiu de campo irritado, recusou um cumprimento do técnico argentino e foi direto para o vestiário. Depois de alguns minutos, ele voltou ao banco de reservas.

Com vantagem no placar e no número de jogadores, o Santos diminuiu o ritmo e permitiu ao San Lorenzo crescer na partida. Aos 33 minutos, Angel Romero arriscou de fora da área, João Paulo colaborou e o time argentino empatou a partida.

O time argentino seguiu melhor e, aos 37 minutos, João Paulo salvou o Santos de tomar o terceiro após cabeçada de Oscar Romero. Aos 43, ele fez outra defesa em chute de fora e garantiu o empate.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 2 SAN LORENZO


Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
Gols: Marcos Leonardo, aos 21' do 1ºT; Pará, aos 12' do 2ºT, Di Santo, aos 14' do 2ºT, Angel Romero, aos 33' do 2ºT
Cartões amarelos: Alison, João Paulo,Marinho, e Marcos Leonardo (Santos) Peruzzi, Diego Rodríguez e Di Santo (San Lorenzo)
Cartões vermelhos: Rojas

SANTOS:
João Paulo, Madson (Luiz Felipe, aos 46' do 2ºT), Kaiky Fernandes, Luan Peres e Pará; Alison, Felipe Jonatan e Gabriel Pirani (Jean Mota, aos 21' do 2ºT); Marinho (Lucas Braga, aos 21' do 2ºT), Marcos Leonardo (Kaio Jorge, aos 46' do 2ºT)e Soteldo (Copete, aos 371 do 2ºT). Técnico: Ariel Holan

SAN LORENZO:
Devecchi; Peruzzi; Gattoni, Donatti e Rojas; Diego Rodríguez (Elias, aos 35' do 2ºT), Juan Ramírez e Oscar Romero; Ángel Romero, Nicolás Fernández (Melano, aos 35' do 2ºT) e Franco Di Santo. Técnico: Diego Dabove