Renato florêncio

Renato está em seu segundo ano como "cartola" (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

Fábio Lázaro
07/08/2020
13:07
Santos (SP)

Um ano e oito meses depois, o Santos terá a equipe que comanda o seu futebol planejada, mas não concretizada, em 2019. O clube que anunciou Cuca como novo treinador no início da tarde desta sexta-feira (07), também comunicou que o ex-jogador Renato, que atuava na supervisão técnica de desenvolvimento, voltará à direção técnica, cargo que era ocupado por William Thomas, que pediu demissão na manhã desta quinta-feira (06).

Ao anunciar a aposentadoria como atleta, em 2018, Renato aceitou o convite da diretoria santista para integrar o Departamento de Futebol do clube no ano seguinte, contando com o apoio de Cuca, então treinador. No entanto, o técnico não permaneceu no Peixe na temporada seguinte, por problemas de saúde, sedo substituído por Jorge Sampaoli, hoje no Atlético-MG.

Renato Florêncio assumiu a superintendência no prazo estipulado, mas pediu afastamento três meses depois, alegando problemas pessoais. No início desse ano, Renatinho foi remanejado e trabalhava coma integração entre categorias de base e equipe profissional.

O retorno do ex-camisa oito à função é a sexta mudança feita no comando do departamento, desde que o presidente José Carlos Peres assumiu o Santos, em janeiro de 2018. Entre as idas e vindas de Renato e a passagem de William Thomas, também exerceram a função Gustavo Vieira de Oliveira e Ricardo Gomes.