Jesualdo Ferreira

Treinador considerou expulsão de Carlos Sánchez exagerada (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

LANCE!
22/07/2020
21:46
São Paulo (SP)

Apesar de ter encaminhado uma vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista, o Santos apenas empatou por 1 a 1 com o Santo André, pela 11ª rodada, na Vila Belmiro. Para o técnico Jesualdo Ferreira, porém, o Peixe ia bem no primeiro tempo até Carlos Sánchez ser “exageradamente” expulso pelo árbitro.

- A expulsão do Carlos, na minha opinião, foi forçada, porque, num jogo desses, um segundo amarelo como esse, em outros casos no jogo, não aconteceu. Um bocado exagerada a intervenção do árbitro. Essa era a tal da situação que não se fazia nada, só se avisava, porque foram apenas duas faltas e punidas com o cartão amarelo – iniciou o técnico na saída de campo.

Ainda assim, Jesualdo acredita que o Peixe conseguiu manter o equilíbrio na segunda etapa, quando esteve ela toda sem o meio-campista. Além do retorno ao futebol, o treinador também avaliou como positiva o encaminhamento da classificação para a próxima fase do estadual.

Perguntado sobre as baixas que o time vem sofrendo, como o goleiro Everson e o atacante Sasha, que entraram com pedido na Justiça pela rescisão de contrato, e também de uma possível proposta por Lucas Veríssimo, o professor foi enfático: não se pode fazer tudo ao mesmo tempo.

- É? (Sobre a suposta proposta do Benfica por 7 milhões de euros pelo zagueiro) Você sabe de uma coisa? Não se pode fazer tudo ao mesmo tempo, não se pode ter jogador, opções têm que ser feitas e a diretoria vai cuidar desse assunto. Mas não é fácil (planejar os próximos passos do clube) – finalizou.

Com esse empate, o Santos é o líder do grupo A com 16 pontos e fica a um pé da classificação para as quartas de final do Paulistão. No domingo, enfrenta o Novorizontino fora de casa, às 16h, pela 12ª e última rodada da fase de grupos.