Fábio Lázaro
06/12/2020
06:00
Santos (SP)

Na última semana, o zagueiro Lucas Veríssimo teve mais uma vez a sua venda ao futebol europeu brecada no Santos. Embora o Comitê de Gestão do clube tenha aprovado a proposta do Benfica (POR), o Conselho Fiscal vetou a negociação. Em entrevista coletiva concedida neste sábado (05), após o empate em 2 a 2 do Peixe com o Palmeiras, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro, o técnico Cuca disse que é o Alvinegro tem uma dívida com o defensor de articular a sua ida para a Europa assim que a temporada se encerrar. 

- Ele não tá em dívida, de forma nenhuma, com a gente, quem está em dívida com ele somos nós, e quando falo nós, não é comissão técnica, mas é nós Santos, é dar uma solução pra ele, porque a diretoria aprova, o presidente aprova a venda dele, e o Conselho Fiscal não aprova, imagina a cabeça do jogador? Aí vamos jogar contra a LDU e sai no dia do jogo contra a LDU a matéria de que o Conselho Fiscal não aprova, e nós estamos mexendo com o ser humano, que é sensível, emotivo - afirmou o treinador. 

- Aí vem hoje, ontem, sai a matéria de novo que o Conselho não aprovou de novo. Tem que tirar o chapéu pro Lucas Veríssimo. E tem que acabar o ano e o Santos tem que vender o Lucas Veríssimo da melhor forma que possa - acrescentou. 

Lucas Veríssimo já manifestou o seu desejo de se transferir ao Velho Continente e estava animado com a investida do clube português, principalmente pelo fator dele ser desejo expresso do técnico Jorge Jesus, que recentemente passou pelo futebol brasileiro, dirigindo o Flamengo, e acompanhou de perto o desempenho do zagueiro santista.

Contudo, a proposta dos Encarnados não era boa pro Peixe, já que eles ofereceram o pagamento de 6,5 milhões de euros (R$ 40,6 mi) em cinco parcelas anuais a partir de 2022, com o primeiro ano de Veríssimo sendo por empréstimo. Para ter parte do dinheiro de forma instantânea, a diretoria santista conseguiu uma carta de crédito junto a uma instituição financeira belga, que reteria 1,4 milhão de euros (R$ 8,7 mi). Veríssimo teria direito a 10% do valor, mais 15% teriam que ser pagos de comissão a um empresário, portanto, o Peixe ficaria com cerca de 3,5 milhões de euros (R$ 21,8 mi) e, por conta disso, os conselheiros fiscais não aprovaram o avanço do negócio.

Aos 25 anos de idade, Veríssimo está no time principal do Peixe há cinco e vem sido alvo do futebol europeu há algumas janelas de transferências, mas entraves sempre impedem a transferência. Cuca enxerga que o atleta está 'vendo o tempo passar' e valoriza que, mesmo assim, o defensor siga atuando em bom nível.

- Vamos falar o português correto, sem muita frescura e meia palavra, o Veríssimo teve a quinta ou sexta procura que ele tem nos últimos três, quatro anos, então ele foi vendido pra Ucrânia, Rússia, Portugal, Arábia e nunca saiu daqui. É um jogador que tem visto o tempo passar, muitas vezes as promessas de diretorias virem dele ser vendido. E como fica a cabeça do jogador? A gente não pode pôr culpa, a gente tem que dar valor pelo que ele tem feito de entrega dentro do campo. Isso é uma referência que a gente tem - pontuou o técnico santista.

Lucas Veríssimo tem 188 jogos com a camisa santista. O zagueiro está no clube desde 2013, quando chegou para o sub-20 do Peixe, após passagens pela base do José Bonifácio e Linense, equipes do interior de São Paulo.

Lucas Veríssimo
(Foto: Ivan Storti/Santos FC)