Jorge Sampaoli

Sampaoli abdicou da posse de bola pela primeira vez no ano contra o RB Brasil (Foto: Bruno Ulivieri/O Fotográfico)

Arthur Faria
25/03/2019
06:00
Santos (SP)

O Santos, do técnico Jorge Sampaoli, abdicou da posse de bola pela primeira vez no ano, no último sábado. O resultado foi uma vitória sobre o Red Bull Brasil, por 2 a 0, pelo jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista.

Com apenas 44% da posse de bola, o Peixe preferiu iniciar a pressão pelas interceptações já no ataque com Eduardo Sasha e Rodrygo, além de definir as finalizações mais rápido. No segundo gol, por exemplo, o Santos contou com três jogadores e somente nove toques para construir a jogada.

A ideia foi utilizada após estudar o time de Campinas. O técnico Antônio Carlos Zago é outro defensor da manutenção da posse, das boas intervenções e das chances criadas. É um dos times que mais tem a bola, com média de 56% por partida. 

O Red Bull também tem o atacante Ytalo, um dos jogadores que mais finalizou no Paulistão, com 31 chutes e cinco gols marcados.

A tendência é que Sampaoli volte a usar essa tática pela vantagem construída. O Santos pode perder por até um gol ou empatar que, mesmo assim, conquista uma vaga às semifinais do Paulistão.

Veja a posse de bola do Santos nos outros jogos do Paulista:

1ª rodada - Santos 1x0 Ferroviária - 58% 
2ª rodada - São Bento 0x4 Santos - 65%
3ª rodada - Santos 2x0 São Paulo - 56%
4ª rodada - Bragantino 1x4 Santos - 73%
5ª rodada - Ituano 5x1 Santos - 69%
​6ª rodada - Santos 1x0 Mirassol - 70%
7ª rodada - Santos 2x0 Guarani - 60%
8ª rodada - Palmeiras 0x0 Santos - 60%
9ª rodada - Santos 3x2 Oeste - 60%
10ª rodada - Corinthians 1x1 Santos - 59%
11ª rodada - Santos 0x1 Novorizontino - 66%
12ª rodada - Botafogo-SP 4x0 Santos - 69%

O Santos volta aos trabalhos na tarde desta segunda-feira, no CT Rei Pelé. O Peixe, com 26 pontos, se classificar, decide a semifinal dentro de seus domínios.