Gabriela Brino e Russel Dias
04/06/2017
17:41
Santos (SP)

Dorival Júnior não é mais técnico do Santos. Um dia depois da quarta derrota em quatro clássicos no ano, o treinador foi dispensado pela diretoria após reunião.  O auxiliar técnico Elano, que no início desta temporada passou a integrar a comissão técnica permanente, assume a equipe santista interinamente.

Depois de uma reunião de emergência com a cúpula santista para decidir o seu futuro no clube, ele foi dispensado e não comandará mais o time. Dorival estava há quase dois anos no comando do Santos e tinha o trabalho mais longevo do futebol brasileiro atualmente. 

Com o péssimo desempenho em clássicos no ano - foi o quarto em quatro jogos: 3 a 1 para o São Paulo, na Vila Belmiro, 2 a 1 para o Palmeiras, também em Santos, e 1 a 0 para o Corinthians, na Arena, todos no Paulistão - o comandante foi pressionado por torcedores, que protestaram por sua saída.

Nesta temporada, com seis novos reforço, esperava-se que o Peixe engrenasse. No entanto, a equipe oscilou, foi eliminado nas quartas do Paulistão e teve um início ruim no Campeonato Brasileiro.

Dorival assumiu o time do Peixe em crise em sua segunda passagem. A equipe da Baixada Santista ocupava a 18° colocação do Campeonato Crasileiro. Ele conseguiu uma arrancada e recuperou os resultados, tirando o time da zona de rebaixamento e encerrou a competição em 7° lugar e na Copa do Brasil em 2°.

Vale lembrar que o Alvinegro terminou a primeira fase da Libertadores como o único brasileiro invicto na competição e com a classificação antecipada nas oitavas - na Copa do Brasil está nas quartas de final.

A primeira passagem de Dorival Júnior no Santos foi em 2010 e conseguiu duas conquistas: o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil. Contando com o retorno de 2015, o comandante chegou à marca de 189 jogos (111V / 34E / 44D).