Allianz Parque

Allianz Parque terá mais de 27 mil pagantes nesta quarta, contra Junior Barranquilla (Cesar Greco/Agência Palmeiras)

William Correia
10/04/2019
14:00
São Paulo (SP)

Nesta quarta-feira, às 21h30, contra o Junior Barranquilla, pela Libertadores, o Palmeiras terá seu primeiro compromisso depois da eliminação na semifinal do Campeonato Paulista, nos pênaltis, para o São Paulo, no sábado. Novamente no Allianz Parque. E o time não esconde que deve, sim, encontrar torcedores impacientes com uma equipe que está sem marcar gol há três partidas.

- Sabemos que podem estar um pouco impacientes pelo fato de termos sido eliminados. Mas, como eles estão chateados, também estamos muito chateados. Queríamos ter passado para a final e ganhar este campeonato. Paciência. Agora, é deixar isso para trás e focar na Libertadores - disse o zagueiro Luan, em entrevista coletiva concedida nessa terça-feira.

O estádio receberá, ao menos, 27 mil pagantes nesta quarta-feira. E o Allianz Parque amanheceu com pichações chamando o time de pipoqueiro, pedindo a saída do atacante Borja e da conselheira e patrocinadora Leila Pereira e atacando até a Mancha Verde, principal organizada do clube. Mas, para o elenco, o jogo desta noite é uma chance de deixar os problemas para trás.

- Sempre que perco um jogo, quero ter o próximo o mais rápido possível. É a maneira que você tem de deixar para trás insucessos, e uma nova oportunidade de buscar a vitória. Temos de trabalhar para fazer um grande jogo. É só isso que nos resta: cabeça boa, tranquilidade, contar com apoio da nossa torcida - indicou Luan.

Para se reerguer também na Libertadores, já que perdeu do San Lorenzo, na Argentina, na semana passada, o Verdão busca soluções dentro de campo. Para voltar a fazer gol depois de três partidas e evitar passar mais um jogo em jejum, igualando uma sequência negativa do time quase rebaixado no Campeonato Brasileiro de 2014, a tentativa é se aproximar dos atacantes.

- Também nos incomodamos muito com a falta de gols. Os atacantes precisam da nossa aproximação para pressionar o adversário. Queremos jogar um pouco mais perto para criar mais. Estamos vendo a melhor maneira possível para criar mais chances de gol e convertê-las. Espero que isso já aconteça contra o Junior Barranquilla e façamos gols - afirmou Luan, ressaltando a importância do duelo para os colombianos, lanterna da chave sem nenhum ponto e vencidos pelo Verdão duas vezes em 2018 e outra neste ano, na estreia da Libertadores.

- Eles entrarão com vontade de querer ganhar para seguirem vivos na competição. Uma derrota deixaria a classificação deles muito difícil. É um time bom, que já enfrentamos no ano passado e neste ano. Gosta do futebol jogado, com bola no pé, posse de bola, e tem jogadores rápidos na frente. Vamos respeitá-los. Trabalhamos e conversamos com o professor para montar uma grande estratégia e fazer um grande jogo.

O Palmeiras volta a campo nesta quarta-feira, às 21h30, no Allianz Parque, recebendo o colombiano Junior Barranquilla, pela quarta rodada do Grupo F da Libertadores. O Verdão ocupa a segunda posição da chave, com seis pontos, um abaixo do San Lorenzo, que assumiu a ponta depois de derrotar os comandados de Felipão na semana passada, em Buenos Aires.