Allianz Parque - Palmeiras x Vasco

(Foto:  Reprodução/Palmeiras)

LANCE!/NOSSO PALESTRA
14/02/2021
08:00
São Paulo (SP)

O Palmeiras volta para casa neste domingo (14), quando enfrenta o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque. Nesta semana completa-se um ano da estreia no gramado sintético, contra o Mirassol na vitória por 3 a 1, dia 16 de fevereiro.

>> Confira a classificação atualizada do Brasileirão e faça sua simulação
>> São Paulo fecha com novo técnico...  Veja o Dia do Mercado

Única nas Américas, a grama possibilitou que o time atuasse mais em casa e que o local recebesse eventos, mesmo durante a pandemia. A novidade, inclusive, despertou o interesse de outros clubes.

– Clubes de São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais nos consultaram após a implementação do gramado no Allianz Parque. É uma economia financeira e tem a questão ambiental também, uma vez que se gasta menos água e energia, com o aquecimento artificial – explica Alessandro Oliveira, CEO da Soccer Grass, empresa responsável pela troca e manutenção do gramado sintético.

Campeão paulista de 2020 no estádio e com campanha quase perfeita em casa na Libertadores, o Allianz foi importante na conquista e o número pode aumentar com as finais da Copa do Brasil e Recopa Sul-Americana. O Palmeiras faz os jogos da volta em casa, dias 7 de março e 14 de abril, respectivamente.

 - É uma grama que tem memória. O fio sempre está na posição original, mesmo se colocar um palco para a arena multiuso. Quando volta, tem a mesma qualidade de jogo - disse Alessandro Oliveira.

– Quando você pega um elenco como o do Palmeiras e oferece um gramado que tem uma performance linear durante todo o jogo, essa qualidade do grupo ganha uma vantagem significativa. Outra coisa que ouvi dos jogadores é que não é preciso olhar para o chão para correr. O fato de não precisar se preocupar com isso, não tenho dúvida que potencializa. Juntou a fome com a vontade de comer. Eles conseguem jogar de forma segura e tranquilo – diz o responsável pela Soccer Grass.

Em relação a manutenção, Alessandro explica que ficou mais rápido, o que permite realizar uma partida logo depois de um evento. O Allianz abrigou shows, filmes e transmissões de jogos durante a pandemia no esquema drive-in.

– Existe uma manutenção semanal. Quando tem evento e a estruturada é desmontada, um detector de metais passa para ver se não caiu nada no gramado e um tapete de aço recolhe as impurezas. A economia mensal é de cem mil reais – afirma o executivo.

A Fifa visitará o Allianz Parque e a Academia de Futebol ainda neste mês para renovar a liberação do uso do gramado sintético. Vale lembrar que no CT há um gramado “espelho” do estádio para o treinamento.

Desde a instalação, o Palmeiras entrou em campo no local 32 vezes, com 19 vitórias, dez empates e três derrotas. Em 2020, foi a temporada com menos derrotas no Allianz, com apenas duas. O aproveitamento é de 69,7% no período, próximo dos 71,7% quando é contabilizado todos os jogos do Palmeiras no local.