Meia-atacante recebe cuidados físicos especiais, mas não deve ser desfalque do Palmeiras na quinta

Meia-atacante tem cuidados físicos especiais, mas não deve ser desfalque na quinta (Agência Palmeiras/Divulgação)

William Correia
22/04/2019
11:39
São Paulo (SP)

Como de costume, a imprensa pôde acompanhar somente os dez primeiros minutos da atividade do Palmeiras na manhã desta segunda-feira. E a ausência no gramado durante esse período de aquecimento na Academia de Futebol foi Ricardo Goulart.

O técnico Luiz Felipe Scolari já tinha citado o meia-atacante como um dos jogadores que precisam de cuidados físicos especiais - o camisa 11 passou por cirurgia no joelho direito em outubro e voltou a jogar quatro meses depois, em fevereiro. Ele não deve ser desfalque contra o Melgar, no Peru, na quinta-feira.

Quem apareceu para treinar pela primeira vez diante da imprensa foi Guerra. O meia, que não joga há quase cinco meses, estava em tratamento de lesão muscular, mas, no sábado, já tinha figurado nas fotografias oficiais do clube da atividade inteiramente fechada para os jornalistas.

Entre os 30 inscritos na Libertadores, o Palmeiras não deve ter nenhuma desfalque para a partida de quinta-feira. O único que segue com programação fixa com o Núcleo de Saúde e Performance do Palmeiras é Willian, atacante que passou por cirurgia no joelho direito em dezembro e, apesar de já realizar trabalhos no gramado, volta a jogar somente no segundo semestre.

O Verdão enfrenta o Melgar, no Peru, às 23h (horário de Brasília) de quinta-feira, pela quinta rodada do Grupo F da Libertadores. Os comandados do técnico Luiz Felipe Scolari ocupam o segundo lugar da chave, com nove pontos, um abaixo do San Lorenzo, da Argentina. Basta um empate para o Palmeiras se garantir nas oitavas de final da competição continental.