Cadeiras em azul escuro não puderam ser compradas por sócios-torcedores com preço promocional

Cadeiras em azul escuro não puderam ser compradas por sócios-torcedores com preço promocional (Reprodução)

Fellipe Lucena e Thiago Ferri
01/02/2017
18:25
São Paulo (SP)

O palmeirense mais atento notou que algumas cadeiras do Gol Norte, setor mais popular do Allianz Parque, não ficaram disponíveis na pré-venda que o clube fez para seus sócios-torcedores para o jogo contra o Botafogo-SP, às 17h de domingo, pela primeira rodada do Paulistão.

Por decisão da câmara de arbitragem da Fundação Getúlio Vargas, que analisou as divergências entre Palmeiras e WTorre no contrato da arena, essas cadeiras fazem parte das 10 mil que pertencem à construtora, que tem direito a vendê-las da forma que bem entender.

Também por determinação da arbitragem, os ingressos que dão acesso a cadeiras que não estiverem vendidas pela WTorre podem ser vendidos pelo Palmeiras, mas sem o preço promocional concedido para sócios-torcedores.

Como a WTorre ainda não criou nenhum pacote com essas cadeiras do Gol Norte, o Palmeiras pode vendê-las por R$ 90, "preço cheio" do setor, para o público em geral. Por isso, não é possível comprar ingressos para estes assentos no site do Avanti, mas sim no da Futebol Card.

Entre as 10 mil cadeiras da construtora, está todo o setor Central Leste, além de partes do Gol Sul, Gol Norte e Central Oeste. Elas são comercializadas pelo programa Passaporte, da WTorre. As que não são vendidas são liberadas para os torcedores direto no sistema da Futebol Card.