Willian operou o joelho direito em dezembro e só volta a jogar no segundo semestre

Willian operou o joelho direito em dezembro e só volta a jogar no segundo semestre (Agência Palmeiras/Divulgação)

LANCE!
24/04/2019
16:20
São Paulo (SP)

Nesta semana, a cirurgia no joelho direito de Willian completou quatro meses. O atacante do Palmeiras já tem realizado exercícios no gramado, inclusive com bola, mas terá condições de voltar a ficar à disposição do técnico Luiz Felipe Scolari somente no segundo semestre. E fala sobre sua elogiada evolução.

- Claro que a ansiedade em jogar é grande, mas é preciso ter paciência. Já tenho alternado trabalhos internos com atividades em campo e isso me deixa bastante motivado - apontou o jogador, artilheiro do Verdão na campanha do título brasileiro do ano passado, com dez gols.

- A recuperação segue sendo muito boa. Estou me sentindo cada dia melhor. Tenho me dedicado demais e conto com todo o suporte do departamento médico do Palmeiras. Juntos, estamos fazendo um excelente trabalho e tenho certeza de que voltarei ainda mais forte e preparado - apostou.

Nas últimas semanas, Willian voltou a aparecer no gramado da Academia de Futebol. Acompanhado de Jomar Ottoni, coordenador de fisioterapia do clube, dá piques, alterna velocidade e movimentações e até bate na bola com os dois pés. Tudo em exercícios particulares.

O trabalho faz parte ainda do processo de recuperação do atacante. Ele rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito em 25 de novembro, quando deu o passe para Deyverson fazer o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, que garantiu o título brasileiro ao Palmeiras. Foi operado em dezembro e nem foi inscrito no Campeonato Paulista ou na Libertadores, já que, na melhor das hipóteses, só volta a atuar depois da Copa América.

No Palmeiras desde o começo de 2017, Willian fez gol em todas as competições oficiais que disputou pelo clube e ostenta números chamativos. No total, tem 34 gols e 15 assistências em 121 partidas pelo clube. É o vice-artilheiro do atual elenco, terceiro maior goleador do Allianz Parque (15 gols no estádio) e o oitavo maior artilheiro do Verdão no século.