Paulo Nunes - Palmeiras

(Foto: Divulgação)

LANCE!/NOSSO PALESTRA
30/01/2021
08:00
São Paulo (SP)

Um dos principais nomes do Palmeiras campeão da Libertadores de 1999, Paulo Nunes concedeu entrevista exclusiva ao NOSSO PALESTRA para falar sobre a grande decisão da competição continental contra o Santos, que ocorrerá neste sábado (30).

>> A rivalidade entre Palmeiras e Santos nos últimos anos em memes
>> Confira a classificação atualizada do Brasileirão e faça sua simulação

O ‘Diabo Loiro’ elogiou o trabalho da atual comissão técnica alviverde e fez um alerta sobre a agressividade característica do Alvinegro nos primeiros minutos das partidas. Para ele, o Verdão tem que estar focado desde o apito inicial do juiz.

– O Abel Ferreira, mesmo sendo jovem, é um treinador que entende muito, e trabalha principalmente a parte psicológica do elenco. Então eu acho que o mais importante é entrar pensando no começo do jogo, que é muito importante, ainda mais enfrentando um time como o Santos, que já vem para cima logo no início. O Palmeiras tem que entrar ligado, não pode esperar, tem que jogar o seu futebol, pois possui um time muito equilibrado – afirmou o ex-atacante.

Paulo também falou sobre a carga psicológica que pode afetar os jogadores em uma partida tão decisiva como essa e apontou uma vantagem determinante que a equipe de Abel Ferreira leva sobre o rival.

– É importante que todos estejam capacitados e que desfrutem. Não dá para entrar com a cabeça pesada, pensando na cobrança que é disputar uma final. Você tem que jogar o jogo, ter alegria, ser ousado, porque está em um time muito forte. Eu digo sempre, são duas equipes muito parecidas, mas o Palmeiras tem, na minha opinião, 52% de chance, e o Santos, 48%, porque o Palmeiras pode mudar sua equipe sem perder o equilíbrio, já o Santos não tem tantos jogadores no elenco assim – avaliou.

Questionado sobre os atletas palmeirenses que mais podem fazer a diferença para a conquista da Glória Eterna, o ex-jogador não poupou elogios a dois nomes específicos: Luiz Adriano e Weverton.

– Eu fico entre dois. O Luiz Adriano é um jogador que define, muito inteligente, não pipoca em decisão, eu gosto muito disso, é um jogador que busca a bola e o gol o tempo todo. Ele é frio e calculista, e um jogador precisa ser assim nesses momentos. Mas eu vejo o Weverton como um jogador fora do normal. É um goleiro que me lembra muito o Marcão em 99. É importante ter um jogador como ele no gol, pois transmite muita confiança, o setor defensivo do Palmeiras é muito forte graças a ele. Ele pode ser o grande nome da final de da Copa Libertadores. Ele evoluiu muito, a cada jogo a evolução é nítida. Então o Palmeiras tem grandes jogadores que podem decidir, mas o Weverton é quem mais me chama a atenção – opinou o comentarista.

Por fim, o ídolo alviverde não ficou em cima do muro na hora de palpitar um resultado para a ‘Final de outro mundo’:

– Vai ser um jogo muito difícil, equilibradíssimo, duas equipes muito fortes e parecidas e de transição muito rápida. Mas, pelo elenco do Palmeiras e pelas mudanças que o Abel pode fazer, eu acredito que vai dar 2 a 1 para o Verdão. Palmeiras bicampeão da Conmebol Libertadores! – cravou.

A resposta para a previsão de Paulo Nunes será dada no Maracanã, a partir das 17h de sábado (30), quando Palmeiras e Santos colocarão um ponto final na Libertadores 2020 e decidirão quem será o grande campeão desta edição.