Mano Menezes Palmeiras

Mano igualou 80% inicial de Oswaldo de Oliveira, mas perdeu menos (Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação)

William Correia
12/11/2019
08:00
São Paulo (SP)

O empate por 1 a 1 diante do Corinthians trouxe frustração, até pela torcida única presente no Pacaembu ser alviverde, além de deixar o Flamengo abrir dez pontos de distância na liderança do Campeonato Brasileiro novamente. Mas o jogo de sábado deixou Mano Menezes com 80% de aproveitamento, garantindo-o com o melhor início de um treinador do clube neste século.

O atual técnico comandou o time do banco em 15 partidas (exclui-se da conta o 1 a 1 diante do Atlético-MG, quando Mano cumpriu suspensão e o auxiliar Sidnei Lobo esteve à frente da equipe). Um desempenho igual ao de Oswaldo de Oliveira, mas com menos derrotas do que o treinador que começou 2015 trabalhando no Verdão.

TABELA
>
Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Com Mano no banco, o Palmeiras obteve 11 vitórias, três empates e uma derrota (todas pelo Campeonato Brasileiro). Já Oswaldo alcançou 12 triunfos e perdeu três vezes, com somente uma partida pela Copa do Brasil (4 a 1 diante do Vitória da Conquista), e todos os outros compromissos pelo Paulista.

Na comparação, Mano precisa de uma trajetória mais regular do que a de Oswaldo, que perdeu força com atuações fracas e um time instável depois de ser derrotado na final do Estadual, nos pênaltis, pelo Santos e acabou demitido em seu sexto mês de trabalho. Mano está no clube desde setembro.

Mas este começo de Mano, na análise dos 15 primeiros jogos de cada técnico, supera a trajetória inicial de Luiz Felipe Scolari, por exemplo, que terminou 2018 campeão brasileiro e levou o time às semifinais de Libertadores e Copa do Brasil. Roger Machado, que começou bem no ano passado, e Vanderlei Luxemburgo, à frente do time semifinalista do Torneio Rio-São Paulo em 2002, também ficam atrás (confira o ranking abaixo).

Na análise das 15 primeiras partidas de todos os treinadores que comandaram o Palmeiras, Mano Menezes alcançou, ao lado de Oswaldo de Oliveira, o oitavo melhor começo de trajetória (confira o ranking completo abaixo, montado com base em dados divulgados pelo próprio clube).

MELHORES INÍCIOS DE TREINADORES NA HISTÓRIA DO PALMEIRAS (CONSIDERANDO OS PRIMEIROS 15 JOGOS) - SÉCULO XXI

1º MANO MENEZES (2019)
11 vitórias, 3 empates e 1 derrota
80% de aproveitamento

OSWALDO DE OLIVEIRA (2015)
12 vitórias e 3 derrotas
80% de aproveitamento

3º VANDERLEI LUXEMBURGO (2002)
11 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
78% de aproveitamento

ROGER MACHADO (2018)
11 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
78% de aproveitamento

CELSO ROTH (2001)
11 vitórias, 1 empate e 3 derrotas
76% de aproveitamento

MELHORES INÍCIOS DE TREINADORES NA HISTÓRIA DO PALMEIRAS (CONSIDERANDO OS PRIMEIROS 15 JOGOS)

1º 
HUMBERTO CABELLI (1932)
14 vitórias e 1 empate
96% de aproveitamento

MAURÍCIO CARDOSO (1961)
14 vitórias e 1 empate
96% de aproveitamento

3º ARTURO FABBI (1936)
13 vitórias, 1 empate e 1 derrota
89% de aproveitamento

4º CLAUDIO CARDOSO (1953)
12 vitórias, 2 empates e 1 derrota
84% de aproveitamento

5º ANGELO MASTANDREA (1939)
14 vitórias, 2 empates e 1 derrota
83% de aproveitamento

6º SILVIO PIRILLO (1963)
12 vitórias, 1 empate e 2 derrotas
82% de aproveitamento

MARIO TRAVAGLINI (1965)
12 vitórias, 1 empate e 2 derrotas
82% de aproveitamento

8º MANO MENEZES (2019)
11 vitórias, 3 empates e 1 derrota
80% de aproveitamento

OSWALDO DE OLIVEIRA (2015)
12 vitórias e 3 derrotas
80% de aproveitamento

10º RAMÓN PLATERO (1927)
11 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
78% de aproveitamento

OSWALDO BRANDÃO (1947)
11 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
78% de aproveitamento

VANDERLEI LUXEMBURGO (2002)
11 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
78% de aproveitamento

ROGER MACHADO (2018)
11 vitórias, 2 empates e 2 derrotas
78% de aproveitamento

14º OSWALDO BRANDÃO (1945)
10 vitórias, 4 empatese 1 derrota
76% de aproveitamento