Torcida do Palmeiras na Academia de Futebol

Mancha Alviverde em uma das manifestações de apoio na Academia em 2017 - Foto: Fellipe Lucena

LANCE!
14/08/2017
16:03
São Paulo (SP)

A Mancha Alviverde, principal torcida organizada do Palmeiras, fez fortes críticas a Alexandre Mattos, diretor de futebol do clube, em manifesto divulgado nesta segunda-feira. O texto diz que o ano já teve "três vergonhas" e promete cobranças, se necessário, durante o intervalo ou após os jogos. Enquanto a bola estiver rolando, a promessa é de apoio irrestrito. Os uniformizados avisam que "2017 acabou para alguns... Para nós, começou o inferno".

"Alexandre Mattos, essa sua arrogância de achar que é dono do Palmeiras, lembre-se que você é um funcionário e muito bem pago (se tiver comissão, ainda mais). O seu tempo dentro do Palmeiras já passou. A sua queda era o mínimo que deveria acontecer após as contratações caras e duvidosas que você negociou, ou melhor, fez negociatas", diz a nota da Mancha.

Maurício Galiotte e Cuca também foram citados. Para o presidente, os torcedores dizem que a "falta de pulso firme é o início do efeito dominó" e pedem que "administre como um homem". Ao técnico, dizem que ele não se compara com "o técnico do ano passado".

"Agora tem 4 meses de pré-temporada nesse Brasileirão. Vai reclamar ou montar um time decente para 2018? Vai continuar como treinador ou esperar dezembro chegar e alegar problemas pessoais? Não estamos preocupados com a cor da sua calça e sim com sua postura que não é a mesma. Um treinador que coloca o cargo à disposição por duas vezes em questão de dias, no mínimo não está a fim de ficar. Não somos reféns de treinador! Se tiver que sair, que saia agora e não gaste o nosso tempo!".

Os torcedores fizeram um "dossiê" sobre as contratações do Palmeiras. Constataram que Borja e Deyverson, juntos, custaram R$ 52,7 milhões. Segundo eles, seria possível contratar Everton Ribeiro, Guerrero, Thiago Neves, Pratto e Pablo gastando, ao todo, R$ 67 milhões. 

"Ou seríamos mais criativos e gastaríamos no mercado europeu com nomes consagrados (não desconhecidos). Poderíamos trazer alguns desses:
Ganso (R$ 35 milhões) + Van Persie (R$ 20 milhões) + Jackson Martinez (sem custo) ou Chicharito (66 milhões) ou Pato (R$ 66 milhões)", escreveram.

"Hoje, a diretoria (sem pulso) e o diretor de futebol (arrogante) gastam o dinheiro de uma forma errada. O momento é o ideal para firmarmos como o melhor time do Brasil. Com salários em dia, CT com estrutura de primeiro mundo, com estádios lotados e rendas lucrativas, com patrocinador forte e que investe financeiramente. Temos tudo e eles conseguiram fazer nada... Ou melhor... Eles rasgaram dinheiro. Essa conta tem nome: Alexandre Mattos e Mauricio Galiotte", conclui a nota.

Ignorada por Paulo Nobre, a Mancha Alviverde se reaproximou do Palmeiras com Maurício Galiotte na presidência. A torcida foi à Academia de Futebol diversas vezes para prestar apoio. O tom começou a mudar depois da derrota para o Corinthians, quando a ida à porta do CT foi organizada para fazer cobranças e dizer que a Libertadores era obrigação. Depois da eliminação, diante do Barcelona (ECU), Egídio foi xingado nominalmente e o time chamado de "sem vergonha".

Veja o texto da Mancha Alviverde:


DOSSIÊ – Rasgando Dinheiro

A Torcida Mancha Alvi Verde tem a função primordial de apoiar o time em todos os jogos e momentos. A nossa parte estamos fazendo com maestria. Além das festas memoráveis, tivemos paciência e apoiamos quando o Palmeiras foi eliminado de forma vergonhosa no Paulista, a mesma paciência tivemos quando, de forma precoce, fomos eliminados da Copa do Brasil, demos tempo para o treinador acertar o time e, no Brasileirão, seguimos com uma campanha bem distante da qual o atual Campeão Brasileiro merece.

A paciência acabou na última quarta-feira. A eliminação da Libertadores foi a gota d’água para um elenco badalado, declarado por todos como o elenco mais caro do Brasil.

As pessoas podem mentir, porém os números não:

Custos 2017
Borja – R$ 34 milhões
Deyverson – R$ 18,7 milhões
Bruno Henrique – R$ 13 milhões
Guerra – R$ 10 milhões
Juninho – R$ 10 milhões
Luan – R$ 10 milhões
Hyoran – R$ 7 milhões
Viega - R$ 4,5 milhões
Keno – R$ 3 milhões
Fabiano – R$ 2 Milhões
TOTAL – R$ 112,2 Milhões

Em resumo, “rasgamos dinheiro” em altos investimentos, feitos de forma amadora ou com segundas intenções. Não houve coerência nos valores pagos para a maioria desses atletas. Não houve um consenso para o equilíbrio de posições nas contratações. Algo feito a esmo e contrataram apenas por contratar e aparecer na mídia.

Questionamos se o atual presidente Mauricio Galiote e seu antecessor acompanharam e autorizaram todas as negociações do diretor remunerado Alexandre Mattos.

Contratações Alexandre Mattos:
GOLEIROS
Aranha (Santos)*
Vagner (Avaí)*

LATERAIS
Lucas (Botafogo)*
Zé Roberto (Grêmio)
João Paulo (Flamengo)*
Egídio (Cruzeiro)
Fabiano (Cruzeiro)
Mayke (Cruzeiro)
Fabrício (Cruzeiro)*

ZAGUEIROS
Vitor Hugo (América-MG)*
Victor Ramos (Monterrey-MEX)*
Jackson (Internacional)*
Leandro Almeida (Coritiba)*
Edu Dracena (Corinthians)
Roger Carvalho (Botafogo)*
Yerri Mina (Santa Fé)
Juninho (Coritiba)
Antonio Carlos (Ponte Preta)
Luan (Vasco)
Adryelson (Sport)

VOLANTES
Andrei Girotto (América-MG)*
Gabriel (Botafogo) *
Arouca (Santos)
Amaral (Goiás)*
Thiago Santos (América-MG)
Rodrigo (Goiás)*
Jean (Fluminense)
Tchê TchÊ (Audax)

MEIAS
Cleiton Xavier (Metalist-UCR)*
Alan Patrick (Shakhtar Donetsk (UCR)*
Robinho (Coritiba)*
Rafael Marques (Henan Jianye)*
Fellype Gabriel (Al Sharjah-EAU)*
Moisés (Rijeka-CRO)
Régis (Sport Recife)*
Guerra (Atlético Nacional)
Felipe Melo (Inter de Milão)
Bruno Henrique (Palermo)
Hyoran (Chapecoense)
Raphael Veiga (Coritiba)
Michel Bastos (São Paulo)

ATACANTES
Ryder (Fiorentina)*
Dudu (Grêmio)
Kelvin (Porto)*
Barrios (Spartak Moscou)*
Alecsandro (Flamengo)*
Leandro Pereira (Chapecoense)*
Erik (Goiás)
Roger Guedes (Criciúma)
Borja (Atlético Nacional)
William (Cruzeiro)
Keno (Santa Cruz)
Deyverson (Alaves)

*Atletas que já saíram

Vamos mais além, temos quase um time de jogadores contratado do mesmo empresário, e alguns até já o chamam de S.E. Eduardo Uram.

São os seguintes atletas:
Vagner
Vitor Hugo
Roger Carvalho
Lucas
Jean
Girotto
Egídio
Rafael Marques
William
Erik

Como eles estão brincando de gastar dinheiro, resolvemos fazer alguns exercícios com o valor dos dois maiores investimentos que o Palmeiras realizou esse ano.

Borja + Deyverson = R$ 52,7 milhões:

Everton Ribeiro (R$ 22 milhões) + Guerrero (R$ 12 milhões) + R$ Thiago Neves (sem custo) + Pratto (R$ 22 milhões) + Pablo (R$ 11 milhões) = R$ 67 milhões.

Ou seríamos mais criativos e gastaríamos no mercado europeu com nomes consagrados (não desconhecidos) e poderíamos trazer alguns desses:

Ganso (R$ 35 milhões) + Van Persie (R$ 20 milhões) + Jackson Martineza (sem custo) ou Chicharito (66 milhões) ou Pato (R$ 66 milhões).

Hoje, a diretoria (sem pulso) e o diretor de futebol (arrogante) gastam o dinheiro de uma forma errada. O momento é o ideal para firmarmos como o melhor time do Brasil. Com salários em dia, CT com estrutura de primeiro mundo, com estádios lotados e rendas lucrativas, com patrocinador forte e que investe financeiramente.

Temos tudo e eles conseguiram fazer nada... Ou melhor... Eles rasgaram dinheiro. Essa conta tem nome: Alexandre Mattos e Mauricio Galiotte.

VERGONHA! VERGONHA! VERGONHA!


A Mancha Alvi Verde tem orgulho do Palmeiras, sempre vamos carregar essa chama acesa, de amor ao clube, de entrega ao time, indiferente de jogadores, treinadores e diretores.

2017
- Perdemos da Ponte de goleada:
Festa na porta do CT, carta de apoio aos jogadores, incentivo durante os 90 minutos da segunda partida. Time eliminado e nenhuma vaia. Primeira VERGONHA

- Eliminado da Copa do Brasil:
Primeiro tempo do jogo de ida, 3 x 0 para o Cruzeiro. No segundo tempo, a torcida cantando e incentivando e sempre acreditando. Empate de 3 x 3 com a força da torcida. Segundo jogo, time sem brio quando estava à frente e entregou o empate. Time eliminado e nenhuma vaia. Segunda VERGONHA.

- Desclassificado da Libertadores;
Primeiro jogo contra um time modesto, para não dizer fraco, possibilidade de vencer lá, o time recuou e se acovardou. Levou um gol bobo no final. Jogo de volta, torcida lota o estádio, uma festa inesquecível. Time eliminado e Egídio xingado. Terceira VERGONHA.

Não aceitamos e não vamos passar pela quarta vergonha em um único ano.
“O Paulista era fácil, depois não era prioridade. As Copas são importantes (Liberta e do Brasil), caímos nas duas. O Brasileiro não dá para pensar em título, só que buscar a vaga da Liberta está fácil."

Esse foi e continua sendo o pensamento de alguns, só que a Mancha Alvi Verde não aceita essa passividade.

Vamos continuar indo aos jogos, pagando os ingressos, viajando nas caravanas, pois o Palmeiras é nosso motivo de orgulho. Só que vamos cobrar todos que devem ser cobrados e que culminaram nesse ano perdido.

Mauricio Galiote
Sua ausência e falta de pulso firme é início do efeito dominó. Tá na hora de assumir que você é o presidente da S. E. Palmeiras. Venha a público, dê a cara, cobre e administre como um "homem".

Alexandre Mattos
O dossiê “rasgando dinheiro” você tem muito a explicar. Essa sua arrogância de achar que é dono do Palmeiras, lembre-se que você é um funcionário e muito bem pago (se tiver comissão, ainda mais). O seu tempo dentro do Palmeiras já passou. A sua queda era o mínimo que deveria acontecer após as contratações caras e duvidosas que você negociou, ou melhor, fez negociatas.

Cuca
Você quis voltar para o Palmeiras? Não demonstra isto.... E de longe não se compara com aquele Cuca campeão, com pensamento positivo ao chegar ao time. Desde a apresentação vimos um técnico que disse que o elenco era pior que o ano passado. Vimos um treinador que apenas reclamou, não repetiu a escalação em um único jogo. Não definiu uma dupla de zaga titular. Não deu um mínimo padrão de jogo para o time. Insistência com jogadores que não estão apresentando futebol.
Agora tem 4 meses de pré-temporada nesse Brasileirão. Vai reclamar ou montar um time decente para 2018? Vai continuar como treinador ou esperar dezembro chegar e alegar problemas pessoais? Não estamos preocupados com a cor da sua calça e sim com sua postura que não é a mesma.
Um treinador que coloca o cargo à disposição por duas vezes em questão de dias, no mínimo não está a fim de ficar.
Não somos reféns de treinador! Se tiver que sair, que saia agora e não gaste o nosso tempo!
2018 é logo ali... E temos que recuperar esse ano vergonhoso.
Temos uma faxina grande a ser feita no elenco. Foi gasto muito e de forma desnecessária.

A nossa postura:
- Todos os jogos, até o final do brasileiro, iremos cantar os 90 minutos.
- No intervalo, e após os jogos, se o resultado e, principalmente, a forma de jogar não forem adequadas... Serão devidamente cobrados.
O nosso amor, respeito e carinho entregamos ao Palmeiras.
A quem não respeita nossas cores entregamos a cobrança e pressão.

2017 acabou para alguns... Para nós, começou o inferno.
Diretoria Mancha Alvi Verde