Guia Libertadores 2022 - Palmeiras

Após dois títulos consecutivos, o Palmeiras chega em busca do tetra da Copa Libertadores (Arte LANCE!)

Julia Mazarin
05/04/2022
14:12
São Paulo (SP)

Em busca do tetra e da terceira conquista consecutiva da Libertadores, o Palmeiras inicia sua trajetória no torneio que é uma obsessão das principais equipes já nesta quarta-feira (6), contra o Deportivo Táchira, às 21h, no estádio Polideportivo de Pueblo Nuevo, em San Cristóbal, na Venezuela.

A reportagem do LANCE! produziu um guia especial com todas as informações necessárias sobre a Libertadores para que você, torcedor palmeirense, saiba tudo o que precisa em relação ao sonho de mais um título para Abel Ferreira e seus comandados.

GALERIA

> Veja todos os títulos do Verdão no Paulistão e quem foram os vices

> Veja os clubes com os elencos mais valiosos da Libertadores

GRUPO DO PALMEIRAS NA LIBERTADORES

No último dia 26 de março, o sorteio da Copa Libertadores foi realizado na sede da CONMEBOL, em Luque, no Paraguai. Por ser o atual campeão, o Verdão é o cabeça de chave do Grupo A, ao lado de Emelec, do Equador, Deportivo Táchira, da Venezuela, e Independiente Petrolero, da Bolívia.

O Palmeiras estreia na quarta-feira, 6 de abril, às 21h, diante do Deportivo Táchira, na Venezuela. Depois, no dia 12, a equipe alviverde retorna ao Allianz Parque e recebe o Independiente Petrolero, às 21h30.

No dia 27 de abril, o elenco de Abel viaja até o Equador, onde enfrenta o Emelec, às 21h, e segue rumo à Bolívia para medir forças com o Independiente Petrolero, no dia 3 de maio, às 21h30.

Após a sequência fora de casa, o Alviverde encerra sua participação na fase de grupos da Libertadores com dois confrontos como mandante. Trata-se do duelo contra o Emelec, dia 18 de maio, às 19h, e contra o Deportivo Táchira, mesmo adversário da estreia, dia 24 de maio, às 21h30.

TABELA

> Clique aqui e simule todos os resultados da Libertadores 2022!

CONHECENDO OS ADVERSÁRIOS

DEPORTIVO TÁCHIRA (VENEZUELA)​

Fundação: 11 de janeiro de 1974
Estádio: Polideportivo de Pueblo Nuevo de San Cristóbal
Títulos nacionais: nove (1979, 1981, 1984, 1986, 1999-2000, 07-08, 2010-11, 2014-15 e 2021)
Títulos da Libertadores: 0
Quantas vezes disputou a Libertadores: 24
Melhor campanha: 2004 (chegou até as quartas de final da competição invicto)
Classificado como: campeão venezuelano de 2021

O Deportivo Táchira chega bem para a disputa da sua vigésima quinta Libertadores da América. Em seis jogos disputados na atual temporada do Campeonato Venezuelano, foram quatro vitórias, um empate e apenas uma derrota. Vale lembrar também que, até o momento, os Aurinegros ocupam a segunda colocação da competição nacional.

Deportivo Táchira
Jogadores do Deportivo Táchira comemoram vitória no Campeonato Venezuelano (Foto: Divulgação/Deportivo Táchira)

Atual treinador da equipe, o espanhol Álex Pallarés já esteve no plantel em 2018. Contudo, após somar apenas 22 pontos e ficar de fora da zona de classificação das principais competições internacionais, o comandante fez o seu melhor trabalho em 2021, três anos depois, com a conquista do título nacional.

Para a atual temporada, o elenco contou com algumas transferências importantes, como foi o caso do atacante Lucas Gómez, que hoje atua pelo Pérez Zeledon, da Costa Rica. Ainda assim, um dos destaques da equipe é Anthony Uribe, centroavante que, até então, conta com um gol marcado e duas assistências.

Além de Uribe, Maurice Cova é destaque também na seleção venezuelana e domina o meio-campo da equipe do Táchira.

Time base (4-3-3): Cristopher Varela; Marrufo, Jesús Quintero, Restrepo e Pablo Camacho; Francisco Flores, Maurice Cova e Yerson Chacón; Richard Figueroa, Tortolero e Anthony Uribe. Técnico: Álex Pallarés

INDEPENDIENTE PETROLERO (BOLÍVIA)​

Fundação: 4 de abril de 1932
Estádio: Olímpico Patria
Títulos nacionais: um (2021)
Títulos da Libertadores: 0
Quantas vezes disputou a Libertadores: 0
Melhor campanha: 0
Classificado como: campeão boliviano de 2021

No ano de 2021, o Independiente Petrolero conquistou o campeonato nacional da Bolívia pela primeira vez em sua história. Com o feito, o Inde fará sua estreia na Copa Libertadores.

Até o momento, foram sete partidas disputadas pelo torneio boliviano, sendo duas vitórias, dois empates e três derrotas.

A equipe conta com um velho conhecido da torcida palmeirense. Trata-se de Jonatan “Churry” Cristaldo, campeão da Copa do Brasil de 2015 e parte da conquista do Brasileirão do ano seguinte pelo clube paulista.

Cristaldo
Cristaldo fez uma postagem para anunciar o Independiente Petrolero como seu novo clube (Foto: Divulgação/Cristaldo)

Com um jeito irreverente e decisivo, o atacante logo caiu nas graças dos torcedores que até os dias de hoje pedem o seu retorno ao time. Após passagens por alguns clubes argentinos, seu país de origem, Cristaldo foi anunciado como novo reforço do Independiente Petrolero no dia 30 de março deste ano.

O destaque da equipe chama-se Erik Correa. Goleador, o atacante balançou as redes quatro vezes em sete oportunidades da atual temporada.

O time de Sucre coloca as esperanças no fator casa, já que o estádio Olímpico Patria está localizado a 2.810 metros de altitude.

Time base (3-4-3): Alex Arancibia; Emerson Velásquez, Martín Chiatti e Diago Giménez; Joel Bejarano, Alejandro, Miajil Avilés e Martínez; Matías Romero, Erik Correa e Medina. Técnico: Juan Robledo

EMELEC (EQUADOR)​

Fundação: 28 de abril de 1929
Estádio: George Capwell
Títulos nacionais: 14 (1957, 1961, 1965, 1972, 1979, 1988, 1993, 1994, 2001, 2002, 2013, 2014 , 2015 e 2017)
Títulos da Libertadores: 0
Quantas vezes disputou a Libertadores: 28
Melhor campanha: 1995 (terceiro lugar)
Classificado como: vice-campeão equatoriano de 2021

O Emelec é uma equipe tradicional na Copa Libertadores. A última participação foi em 2019, quando foi eliminado pelo Flamengo nas oitavas de final. O clube carioca, inclusive, viria a se sagrar campeão do torneio meses depois.

Os Eléctricos disputaram seis jogos na atual temporada, sendo três vitórias, um empate e duas derrotas.

Emelec
Elenco do Emelec posa para foto oficial (Foto: Divulgação/Emelec)

Dirigido pelo técnico espanhol Ismael Rescalvo desde 2019, o Emelec conta com os atacantes Cabeza e Zapata como destaques da equipe.

Além de depositar as esperanças nos dois jogadores, que podem levar perigo aos adversários, o clube equatoriano tem o fator casa na manga. O estádio George Capwell costuma ferver em jogos de Libertadores e pode ratificar o favoritismo do Emelec ao segundo posto do Grupo A.

Time base (4-2-3-1): Adrián Bone; Romario Caicedo, Marlon Mejía, Guevara e Bruno Pittón; Dixon Arroyo e Sebastián Rodríguez; Alexis Zapata, Chalá e Carabalí; Alejandro Cabeza. Técnico: Ismael Rescalvo

SOBRE O PALMEIRAS

Fundação: 26 de agosto de 1914
Estádio: Allianz Parque
Títulos nacionais: 10 (1960, 1967 (2), 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 2018)
Títulos da Libertadores: três (1999, 2020 e 2021)
Quantas vezes disputou a Libertadores: 21
Melhor campanha: 1999, 2020 e 2021 (campeão)
Classificado como: atual campeão da Libertadores

Após 20 anos, o Palmeiras voltou a conquistar a Copa Libertadores em 2020. Sob o comando do treinador português Abel Ferreira, o feito foi repetido já no ano seguinte com o bicampeonato.

Além das boas aparições na principal competição internacional para equipes da América do Sul, o Verdão é, atualmente, também um dos protagonistas do futebol nacional. Com Abel, o Palmeiras também levantou as taças da Copa do Brasil, do Paulistão e da Recopa Sul-Americana.

O elenco do Alviverde é recheado de bons nomes, como é o caso do meia Raphael Veiga. Artilheiro da equipe na recente conquista do estadual com sete gols, o camisa 23 é implacável na marca da cal. Foram 21 cobranças e 21 acertos.

Além dele, Dudu e Rony são as principais peças do ataque palmeirense. Já no setor defensivo, Weverton, Gustavo Gómez, Murilo e Danilo formam uma linha que deu ao Verdão o posto de uma das melhores defesas da história do Paulistão.

Para a estreia contra o Deportivo Táchira, nesta quarta-feira (6), o treinador Abel Ferreira deve ir com o time completo para iniciar a trajetória do Palmeiras rumo ao tetra com o pé direito.

Time base (4-4-2): Weverton; Marcos Rocha, Murilo, Gustavo Gómez e Piquerez; Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Rony e Dudu. Técnico: Abel Ferreira

Palmeiras Libertadores
Palmeiras é o atual bicampeão da Libertadores (Foto: Cesar Greco/SE Palmeiras)

OPINIÕES DA REDAÇÃO LANCE!

- O Palmeiras é um dos times mais fortes de toda a América. Com um treinador confiante e inteligente como o Abel Ferreira, além das boas peças que tem em todas as áreas do campo, é nítido que o clube tem totais condições de mais uma vez ficar marcado na história. Nas últimas temporadas e disputas demonstrou evolução, além do trabalho coletivo e do planejamento dignos de inveja aos rivais. Como a própria torcida diz, a Libertadores é a obsessão de todos os envolvidos com o Verdão que, por ser o atual campeão do torneio, é o time a ser batido com muita dificuldade - Julia Mazarin, setorista do Palmeiras.

- O Palmeiras entra na edição 2022 da Libertadores como atual bicampeão consecutivo e, por consequência, como o principal favorito a um novo título. É possível que o maior rival palmeirense seja o tempo de viagem quando for enfrentar os times fora de casa. Serão mais de 30 mil quilômetros viajados somando ida e volta. Diante disso, a questão física pode começar a pesar, já que em meio a essas viagens. Mais do que fazer valer a superioridade técnica, o Verdão terá de saber trabalhar a recuperação dos jogadores durante essa maratona. Além disso, será um teste para a qualidade do grupo, que terá de passar por rodízios mais constantes, especialmente como visitante - Alexandre Guariglia, setorista do Palmeiras.

- O Palmeiras entra na Libertadores como um dos principais candidatos ao título. Pode não ter o melhor elenco, não apresentar o futebol mais vistoso, mas com certeza é um dos times mais difíceis de ser batido na América. O grupo comandado por Abel Ferreira já entrou na história do clube como um dos mais vitoriosos, e a sede de títulos não acabou, como visto na decisão do Paulistão. A chave na Liberta não é das mais difíceis, e o Verdão novamente deve brigar pela melhor campanha na fase inicial, o que lhe dá o benefício de decidir em casa no mata-mata, e a conexão Palmeiras/Allianz tem se mostrado arrebatadora - Márcio Monteiro, editor do LANCE! em São Paulo.

- O Palmeiras entra na Libertadores mais uma vez como forte candidato ao título. O tricampeonato seguido, façanha rara na história do torneio e inédita para um time brasileiro, é meta realista. Em um trabalho já longevo para os padrões nacionais, Abel Ferreira deu ao time muita competitividade. A imposição em jogos decisivos é uma marca desse grupo e o faz um dos favoritos a erguer a taça continental novamente - Valdomiro Neto, editor do LANCE! em São Paulo.

GALERIA: Baixe agora a revista pôster do Palmeiras campeão do Paulistão!

OUTRAS OPINIÕES

- Bom, esse ano o Palmeiras encontrou uma chave mais tranquila na Libertadores e, por isso, acredito que possa passar com tranquilidade. Porém, o que mais atrapalha é o calendário brasileiro e, sem dúvida, a logística da Libertadores que é sempre muito complicada. Mas acredito que com a mentalidade implantada pelo Abel e sua comissão, além de ser um time muito forte jogando em casa, o Palmeiras vai chegar à final novamente - Sérgio, ex-goleiro do Palmeiras (1992-1995/1999-2006)

- O Abel Ferreira se tornou quase que uma voz impossível de ser discordada. E em cima disso, a minha maior dúvida é como o Palmeiras conseguirá administrar a questão física. São muitos jogos e a maratona será desgastante na temporada. Mas se falarmos de bola, vejo o Palmeiras ainda melhor do que em 2021. Afinal, a base do elenco é a mesma, o treinador é o mesmo e, por consequência, a química vitoriosa dessa atual geração só ganhará com o aumento do entrosamento, da confiança e da busca por novos desafios. Hoje, o Palmeiras é o time mais difícil de ser batido no país e o fato de ser o atual bi-campeão da América e já ter levantado duas taças neste ano só o credencia a ser o favorito para conquistar o continente mais uma vez - Alex Müller, apresentador do Esporte 9 na Rádio 9 de Julho.

- Se os adversários não são tão fortes, o que preocupa e muito a comissão técnica são as longas viagens. A partida de estreia será na Venezuela três dias depois da final do Paulista, que gerou um alto desgaste no time titular. Por isso, não ficarei surpreso se o Abel utilizar uma equipe mista em alguns jogos da fase de grupos. O ideal é que o clube não perca nenhum ponto e se classifique com 18, para ter a vantagem de decidir no Allianz Parque no mata-mata. Acho que o jogo mais complicado será contra o Emelec em Guayaquil, uma vez que os clubes brasileiros costumam sofrer com a pressão da torcida deles. De resto, acho que o time de Abel Ferreira está pronto para avançar para as oitavas sem sustos. Lembrando que o Palmeiras não perde como visitante na Libertadores há mais de 3 anos. Vamos ver até quando o clube consegue segurar esse impressionante feito - Gabriel Amorim, apresentador do podcast PodPorco.

ONDE ASSISTIR O VERDÃO NA LIBERTADORES

A Libertadores de 2022 terá transmissão em TV aberta, pelo SBT; fechada, com ESPN e Conmebol TV; por streaming, pelo Star+; e internet, em formato aberto, pelo Facebook Watch.

O Verdão terá três jogos abertos na fase de grupos, sendo eles na televisão, pelo SBT. Além disso, quatro serão transmitidos na ESPN, canal fechado.

Confira onde cada partida do Palmeiras pela competição continental será exibida:

- Deportivo Táchira x Palmeiras, 06/4, às 21h - ESPN
- Palmeiras x Independiente Petrolero, 12/4, às 21h30 - SBT e ESPN
- Emelec x Palmeiras, 27/4, às 21h - ESPN
- Independiente Petrolero x Palmeiras, 03/5, às 21h30 - SBT e Conmebol TV
- Palmeiras x Emelec, 18/5, às 19h - ESPN
- Palmeiras x Deportivo Táchira, 24/5, às 21h30 - SBT e Conmebol TV

Em relação às plataformas pagas, a ESPN está inclusa nos principais pacotes de televisão por assinatura. Já a Conmebol TV é um pay per view que até o momento está disponível somente nas empresas Claro/NET, Sky e DirecTV Go, custando R$ 39,90 mensais. O Star+, por sua vez, é um serviço exclusivo de streaming e custa mensalmente R$ 32,90.