Felipão e Murtosa

Felipão, Murtosa, Paulo Turra e Carlos Pracidelli juntos (Foto: Reprodução/Instagram)

LANCE!
17/07/2019
16:01
São Paulo (SP)

A ida do Palmeiras a Porto Alegre (RS) rendeu para Luiz Felipe Scolari um reencontro com Flávio Murtosa, seu auxiliar por 32 anos. Braço direito durante boa parte da carreira do técnico, inclusive em duas passagens pelo Palmeiras, ele trabalhou com Felipão pela última vez no Guangzhou Evergrande, da China.

- Uma noite como hoje (terça) é inesquecível. Recebo o Murtosa, que trabalhei 32 anos junto. É como um irmão. Muitas histórias recordadas e esquecendo um pouco de futebol - afirmou Felipão, à rádio Grenal.

Murtosa trabalhou com Felipão em conquistas como a Copa do Mundo de 2002, pela Seleção Brasileira, a Libertadores de 1999 e a Copa do Brasil de 2012, estas pelo Palmeiras. Ele foi também técnico no Verdão, em 2000 e em 2002, em passagens rápidas.

Quando reassumiu o clube, em agosto do ano passado, Scolari explicou que não teria Murtosa com ele, pois o auxiliar tinha problemas particulares a resolver. Carlos Pracidelli e Paulo Turra são os atuais membros da comissão técnica alviverde e aliados mais próximos do comandante.

Felipão busca nesta noite, às 21h30, a classificação à semifinal da Copa do Brasil, contra o Internacional. O Palmeiras venceu a partida de ida por 1 a 0 e joga por um empate no Beira-Rio. O gol fora de casa não é mais critério de desempate; resultados iguais, portanto, levam a decisão aos pênaltis.