Deyverson Felipão Jailson

Felipão enaltece resultados recentes e tem a concordância do elenco do Palmeiras (Agência Palmeiras/Divulgação)

William Correia
28/05/2019
18:51
São Paulo (SP)

"A gente vem de duas goleadas, 1 a 0 contra o Sampaio Corrêa e 1 a 0 contra o Botafogo". Esse foi o discurso usado por Luiz Felipe Scolari para receber o Palmeiras na segunda-feira, depois da folga geral de domingo. O técnico enalteceu os resultados tanto na ida das oitavas de final da Copa do Brasil, na quarta-feira, quanto na sexta rodada do Campeonato Brasileiro, mantendo a equipe na liderança. E ganhou a concordância de seus comandados.

- O Felipão falou uma coisa muito importante nos vestiários. São seis pontos. São dois campeonatos diferentes, mas um passo enorme para decidir em casa na Copa do Brasil e três pontos que nos mantêm na liderança do Campeonato Brasileiro. Espetáculo é não perder. Espetáculo é ganhar - disse Felipe Melo ao SporTV, revelando o discurso do treinador.

Scolari tenta manter a confiança pelo desempenho nos jogos seguintes à elogiada vitória por 4 a 0 sobre o Santos, no último dia 18, quando o Verdão assumiu isoladamente a primeira colocação do Brasileiro. Esses resultados foram fora de casa e importantes. Contra o Sampaio Corrêa, o time ganhou o direito de avançar na Copa do Brasil se empatar nesta quinta, no Allianz. Diante do Botafogo, abriu para quatro pontos a vantagem na ponta do Brasileiro.

Além disso, o discurso reforça o poderio defensivo que o Palmeiras de Felipão tem. O clube alcançou sua maior sequência de vitórias e sem sofrer gol nesta passagem do treinador: seis partidas. Por isso, mesmo com a nítida melhora da equipe depois de ficar 15 dias sem atuar, pouco após a eliminação na semifinal do Campeonato Paulista, o "1 a 0 é goleada" ganha coro no elenco.

- 1 a 0 dá três pontos. Se todo jogo ganharmos por 1 a 0 e conquistarmos o máximo de pontos, é bastante importante. O Felipão está corretíssimo em dizer que 1 a 0 também é goleada - concordou Antônio Carlos, que concedeu entrevista coletiva antes do treinamento desta terça-feira.

- Está dando certo. Arrumamos a casinha lá atrás, e o professor Felipão sempre vem dizendo: não tomar gols é a primeira parte, é o princípio. Não tomando gols, consequentemente o Deyverson, o Dudu e quem estiver jogando lá na frente tem qualidade para fazer um ou dois gols - prosseguiu o zagueiro.