Ricardo Goulart

Ricardo Goulart foi relacionado pela primeira vez e jogou no segundo tempo (Foto: Cesar Greco)

Thiago Ferri
17/02/2019
19:09
São Paulo (SP)

Depois de bons momentos contra o Bragantino, o Palmeiras jogou mal no empate deste domingo com a Ferroviária em 0 a 0, na Fonte Luminosa. Um dos poucos pontos altos na tarde foi a estreia de Ricardo Goulart, que ficou em campo por cerca de 35 minutos.

Relacionado pela primeira vez, o meia-atacante não tinha entrada garantida. "Depende do jogo", afirmou Felipão antes de a bola rolar. Acabou que Goulart entrou até antes do esperado.

Isto porque depois de uma atuação ruim de Carlos Eduardo no primeiro tempo, com direito a um gol perdido, livre, de cabeça, Felipe Pires o substituiu no intervalo. Com apenas seis minutos, depois de uma entrada de Anderson Uchoa, o camisa 27 torceu o tornozelo. Até tentou ficar, mas não conseguiu.

Luiz Felipe Scolari então lançou o camisa 11, que recuperou-se bem e encurtou em algumas semanas o prazo mínimo para voltar a jogar depois de passar por uma cirurgia no joelho direito, no fim de outubro.


Ainda preso, Ricardo Goulart pegou pouco na bola, também porque a Ferroviária teve maior posse durante todo o tempo, e especialmente na segunda metade da etapa final. Até por ainda não estar 100%, foi usado na posição que mais gosta, centralizado na linha de três meias - Lucas Lima passou a jogar pela esquerda, e Dudu, pela direita.

Quando o Palmeiras tinha a bola, o reforço era quase um segundo centroavante, diante de sua característica de jogar mais perto do gol. Ele conseguiu, inclusive, dar ótimo passe para Borja tentar tirar o zero do placar, mas o chute fraco do colombiano foi defendido por Tadeu. O estreante terminou o jogo com seis passes certos, dois errados, um cruzamento errado, uma assistência para finalização e uma falta cometida.

Ao sair de campo, Goulart admitiu que ainda está trabalhando para chegar ao ideal de suas condições. Mas sua entrada no domingo e mais uma semana cheia de treinos criam a expectativa de que ele possa fazer mais no próximo sábado, contra o Santos.

- A equipe sabia que ia ter um jogo difícil, o time se esforçou ao máximo e agora é descansar para a próxima partida. Estou ficando (100%), fizemos um trabalho bem intenso, e é procurar melhorar a cada dia. Agora é treinar e jogar - afirmou Goulart.