Palmeiras x Coritiba

Lucas Esteves e Gabriel Veron em ação contra o Coritiba (Foto: Cesar Greco)

LANCE!/NOSSO PALESTRA
16/10/2020
12:05
São Paulo (SP)

O jogo entre Palmeiras e Coritiba na última quarta-feira (14), no Allianz Parque, não marcou somente a despedida de Vanderlei Luxemburgo do comando técnico. A terceira derrota seguida do Verdão no Brasileirão contou com cinco titulares formados nas categorias de base.

Gabriel Menino, Renan Victor, Lucas Esteves, Patrick de Paula e Gabriel Veron iniciaram o confronto no Allianz.

Isso não acontecia desde 2015, quando o Verdão encarou o Ituano, em Itu, pela última rodada da primeira fase do Paulistão daquele ano. O time comandado até então por Oswaldo de Oliveira, entrou em campo com cinco jovens criados na sua categoria de base: Nathan, João Pedro, Victor Luís, Renato e Rafael Marques.

Rafael Marques é contado pelo clube como uma Cria da Academia, uma vez que entrou em campo pelo extinto Palmeiras B antes de receber uma chance de Jair Picerni.

Antes disso, o jogo em que o Verdão havia utilizado mais jovens da base, tinha sido diante do Atlhetico-PR, no jogo que salvou o clube do rebaixamento no Brasileirão de 2014.

Naquela ocasião, Dorival Júnior também escalou cinco crias no time que iniciou a dramática partida: Nathan, João Pedro, Victor Luís, Renato e Gabriel Dias.

De 2015 pra cá, com a chegada de Alexandre Mattos e a Crefisa, o Palmeiras fez um ótimo trabalho de investimento na base, porém pouco se viu jovens receberem chances, e só neste ano a política de aproveitamento dos atletas formados em casa foi levada ao profissional.