Bruno Henrique - Palmeiras

Bruno Henrique durante entrevista coletiva, nesta sexta-feira, na Academia de Futebol (Foto: Thiago Ferri)

LANCE!
22/02/2019
15:48
São Paulo (SP)

Adversários neste sábado, Palmeiras e Santos têm estilos de jogo bem diferentes. Enquanto o Peixe é o dono do melhor ataque do Paulista depois de sete rodadas (16 gols marcados), o Verdão tem a melhor defesa (apenas dois sofridos). Capitão alviverde, Bruno Henrique mostrou como vê cada uma das equipes antes do clássico, marcado para as 19h, no Allianz Parque.

- De fora, vejo o Santos como um time que trabalha muito bem a bola. Do Felipão, é um time muito agressivo na marcação e no contra-ataque. Tenho certeza de que vai ser um grande clássico, de dois grandes clubes, de treinadores grandes. A gente espera sair com a vitória - afirmou.

Depois de o Palmeiras conquistar o Campeonato Brasileiro, manter a maioria dos atletas e ainda reforçar o elenco, a expectativa era bem grande para 2019. Por isso, mesmo liderando sua chave, o Verdão tem sido questionado - com apenas sete gols marcados, o time é o segundo que mais erra finalizações no Estadual. Para Bruno Henrique, contudo, há uma evolução.

- Temos uma defesa sólida desde o ano passado. O ataque teve algumas mudanças, é natural que tenha alguma dificuldade. Estamos crescendo, não estamos tão mal assim. Estamos em primeiro no grupo, em segundo na classificação. Sabemos que temos que melhorar nossa transição, nossa finalização. O Felipão vem batendo nessa tecla. Defensivamente, a gente está muito bem postado. É claro que também tem que melhorar muita coisa também, mas ofensivamente a gente também está se cobrando para crescer nesse quesito, para quando tiver oportunidades poder fazer os gols - acrescentou o volante, que já pensa na segunda metade da temporada.

- Sabemos que podemos melhorar, estamos trabalhando para conseguir uma sequência forte. Estamos em segundo na classificação geral, em primeiro no grupo. Durante o ano, são competições de altíssimo nível, que vão exigir muito. A gente sabe que precisa melhorar e vai fazer isso para, principalmente no segundo semestre, disputarmos todas as competições - encerrou.