Maurício Galiotte e Seraphim Del Grande são investigados pela Polícia Civil

Presidente do Conselho, Seraphim detonou Galiotte (Foto: Fabio Menotti/Agência Palmeiras/Divulgação)

LANCE!
03/09/2019
09:51
São Paulo (SP)

Seraphim Del Grande, presidente do Conselho Deliberativo e aliado político de Maurício Galiotte, mostrou descontentamento com as recentes decisões da diretoria do Palmeiras e detonou o mandatário.

Em um áudio vazado no WhatsApp, ele diz que há muitos erros na gestão, considera uma "burrice" a contratação de Mano Menezes, e coloca o diretor de futebol Alexandre Mattos como o problema do clube.

- Infelizmente as coisas estão indo muito erradas, tenho falado muito com o Maurício, ele não tem escutado. Não era momento de mandar o Felipão embora, era o momento de mandar o Alexandre Mattos embora. Ele ainda deveria ficar um ou dois meses para ver com o time. O problema do Palmeiras é o Alexandre Mattos. Se vier o Mano Menezes, será o caos para nós. Espero que o Maurício não faça essa burrice. Se não é o enterro do fim do mandato dele. Eu estou passando o apelo ao Maurício, para o vice Paulo Buosi, eu ainda sou presidente do Conselho, mas o regime é presidencial e estou fazendo meu papel para o Maurício não fazer mais besteira do que já está fazendo - disse Seraphim.

A mensagem é relevante, pois Seraphim é parte importante no cenário político alviverde. Lançado à presidência do CD quando Mustafá Contursi ainda era próximo de Maurício, ele ficou ao lado do presidente e da patrocinadora/conselheira Leila Pereira quando ocorreu o racha. A oposição, inclusive, o critica por trabalhar por pautas a favor da diretoria, como as recentes reformas estatutárias e aumento de mandato presidencial.

O líder do conselho é amigo de Leila e de seu marido, José Roberto Lamacchia, e já fez várias viagens com o casal para jogos do Verdão fora de São Paulo (SP). Ele participou, também, de homenagens para os patrocinadores na quadra da Mancha Alviverde.

Seraphim não respondeu às ligações e às mensagens da reportagem, mas confirmou a veracidade do áudio ao "Estado de S. Paulo".

Alexandre Mattos, diretor de futebol, vive intensa pressão desde a semana passada, quando a Mancha começou a pedir a sua saída. Galiotte ainda o vê como um homem de confiança e não quer fazer demiti-lo.

​Quanto ao comando técnico, o Palmeiras aguarda nesta terça-feira a resposta de Mano Menezes. O treinador já tem a proposta do clube e avalia com seu estafe se irá aceitá-la.