João Martins auxiliar Abel Ferreira

João Martins durante partida válida pelo Campeonato Paulista (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

LANCE!/NOSSO PALESTRA
02/05/2021
23:03
São Paulo (SP)

Após a vitória do Palmeiras deste domingo, por 2 a 1 sobre o Santo André, pelo Paulistão, João Martins concedeu entrevista coletiva no lugar de Abel Ferreira e analisou o cenário do clube na competição. O auxiliar foi questionado sobre o impacto de uma possível classificação para a fase de mata-mata no calendário do próximo mês e respondeu que a comissão terá de avaliar as prioridades para entender quem são os melhores para cada partida.

– Vemos jogo a jogo e o calendário vai dizer quais jogadores temos disponíveis. Vamos lutar para passar e ganhar todos os jogos. É a obrigação do Palmeiras. Se, por ventura, conseguirmos a classificação, temos que ver os dias que os jogos são marcados e, no dia do jogo, vão jogar os que acharmos melhores – explicou.


>> ATUAÇÕES: Scarpa decide e é o melhor na vitória do Palmeiras no Paulistão

Apesar da vitória, o Alviverde terminou a partida com muitos erros de passes. Perguntado sobre isso, João ponderou sobre a questão do nervosismo dos atletas mais jovens – o Palmeiras foi a campo com oito jogadores da base no time titular – e a relação disso com as falhas em alguns aspectos técnicos.

– A ideia era nos adaptarmos às condições do jogo o mais rápido possível. Falhamos um pouco nos passes. Não costumamos falar do gramado, é o que é para as duas equipes. O nível de tranquilidade é mais uma oportunidade para esses jogadores (da base) crescerem, evoluírem. Isso é que é o mais importante – declarou o assistente.

Além disso, João Martins analisou o posicionamento de Gustavo Scarpa e Gabriel Menino, dois jogadores que têm sido utilizados em diversas posições desde a chegada da comissão portuguesa, devido à polivalência de ambos.

– Normalmente, a posição inicial do Scarpa é meia direita. Hoje achamos por bem a meia esquerda. Isso faz com que ele consiga estar um pouco mais por dentro. Ter o pé mais forte e lateralizado. Teve um desempenho muito bom, bom gol. E tivemos que gerir energia no intervalo. Já estava estipulado antes independentemente do que acontecesse. Ficamos contentes com o desempenho do Scarpa hoje – afirmou João, elogiando a participação do camisa 14.

– O Gabriel é daqueles jogadores curinga. É volante de origem, mas já jogou em várias posições. Na temporada passada, jogou tanto de lateral-direito quanto de ponta e até volante. Precisamos dele aberto hoje e teve um desempenho positivo. É onde precisamos e onde ele tem que estar preparado para jogar – finalizou sobre a Cria da Academia.

O Palmeiras viaja amanhã (3) a Buenos Aires e volta a campo já na próxima terça-feira (4), às 21h30, contra o Defensa y Justicia-ARG, no Estádio Norberto “Tito” Tomaghello, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores.