Willian jogo-treino Palmeiras

Exatos 216 dias após se machucar, Willian participou de 40 minutos do jogo-treino (Agência Palmeiras/Divulgação)

William Correia
30/06/2019
08:00
São Paulo (SP)

O jogo-treino diante do Oeste, nesse sábado, serviu como primeiro teste para o Palmeiras visando o segundo semestre, mas significou ainda mais para Willian. Mesmo sem ser uma partida oficial, foi a primeira prova mais forte para o atacante que sofreu grave lesão no joelho direito exatos 216 dias antes. E a impressão deixada é positiva.

Willian atuou com uma equipe completamente alternativa, já no terceiro tempo da atividade, ao lado do goleiro Jailson, do lateral-direito Fabiano, do volante Jean, dos meias Guerra e Raphael Veiga e do centroavante Arthur Cabral, além de Vitão e Lucas Esteves, zagueiro e lateral-esquerdo, respectivamente, vindos das categorias de base. Jogou por 40 minutos, recebendo aprovação.

Fisicamente, a análise foi bastante positiva. O próprio jogador relatou para comissão técnica e pessoas próximas que se sentiu bem durante todos os 40 minutos. Tecnicamente, a sua participação, dentro do que a TV Palmeiras divulgou do jogo-treino fechado, também é animadora.

Willian participou diretamente do gol de Arthur Cabral, único marcado enquanto ele esteve em campo. Mesmo que, provavelmente, tendo errado o chute. Quando sai o cruzamento rasteiro na grande área, a corrida de Willian em direção à marca do pênalti puxa a marcação e deixar Arthur Cabral completamente livre para balançar as redes e garantir a vitória por 2 a 1.

Confira o vídeo já começando com a jogada envolvendo Willian abaixo:

O atacante é considerado uma das principais peças do elenco na visão de Luiz Felipe Scolari, mas isso faz até com que se contenha qualquer empolgação para o seu retorno. A sua recuperação foi intensamente elogiada, tanto que a liberação clínica ocorreu pouco antes da pausa das competições por conta da Copa América. Porém, Willian deve entrar na equipe aos poucos até que mostre condições técnicas para recuperar a vaga que era sua até se machucar.

A falta que o jogador faz, contudo, fica evidente nas contratações do Palmeiras na temporada. Sem Willian, Felipão pediu atacantes velozes. Recebeu Carlos Eduardo, comprado por cerca de R$ 25 milhões do Pyramids, do Egito, e Felipe Pires, emprestado pelo Hoffenheim, da Alemanha. Não corresponderam, a ponto de o colombiano Iván Angulo, do time sub-20, ter sido incorporado ao elenco principal pra dar opção. Sem as características que queria, o técnico teve de achar solução com meias pelos lados, como Zé Rafael e Gustavo Scarpa.

Willian rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito em 25 de novembro, quando deu o passe para Deyverson fazer o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, que garantiu o título brasileiro ao Palmeiras. Foi operado em 21 de dezembro e nem foi inscrito no Campeonato Paulista ou na Libertadores, já que a previsão sempre foi de voltar a atuar somente depois da Copa América.

No Palmeiras desde o começo de 2017, Willian fez gol em todas as competições oficiais que disputou pelo clube e ostenta números chamativos. No total, tem 34 gols e 15 assistências em 121 partidas pelo clube. É o vice-artilheiro do atual elenco, terceiro maior goleador do Allianz Parque (15 gols no estádio) e o oitavo maior artilheiro do Verdão no século.

Confira abaixo a publicação do jogador em seu Instagram após o jogo-treino: