Abel Ferreira - Emelec x Palmeiras

Abel Ferreira não gostou da atuação do Palmeiras na segunda etapa (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

LANCE!
28/04/2022
00:08
São Paulo (SP)

O Palmeiras venceu o Emelec-EQU, por 3 a 1, em Guayaquil, pela Libertadores, mas não teve uma vida tão tranquila quanto se desenhava no primeiro tempo. Tanto é que na entrevista coletiva após o jogo desta quarta-feira, o técnico Abel Ferreira demonstrou que não gostou da forma que o jogo tomou na etapa final. Para ele, a perda da tranquilidade se deu pelas oportunidades desperdiçadas.

GALERIA
> Palmeiras tem 14 jogadores com mais de 100 jogos pelo clube no elenco

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Na conversa com os jornalista presentes no Equador, o treinador palmeirense falou das chances que o Verdão teve para "matar o jogo" e não concretizou. Segundo o comandante, futebol é eficácia, mas vê mérito no triunfo do time.

- O futebol é mágico, pode estar no mesmo minuto matar o jogo e nesse mesmo minuto o nosso adversário acredita que ainda pode empatar o jogo. Futebol é assim, muitas vezes não é justo. Futebol é eficácia. Tivemos muitas oportunidades para deixar o Emelec fora da partida, mas quando você tem uma, duas, três e não mata o jogo fica com a sensação: "O que vai acontecer agora"? Neste momento o Emelec cresceu e teve oportunidade para empatar o jogo. Aí a sorte também conta. Depois das substituições nossa equipe melhorou. A equipe que mais criou oportunidades de gol foi a nossa.

Abel, visivelmente incomodado com o rendimento da equipe, deixou claro que não gostou de como ficou o duelo no segundo tempo, que para ele ficou um jogo desorganizado. O português voltou a citar as chances perdidas pelo time.

- Até fazer o primeiro gol tivemos três chances, uma do Rony isolado, uma do Scarpa no poste e só depois fizemos o primeiro gol. Depois do 2 a 0 ter tido mais mais calma, controlar mais o jogo com a bola, mas depois perdemos muita bola. Depois o jogo ficou em transição, não gosto do jogo partido, gosto do jogo organizado. Tivemos mais ou vez duas ou três transições para fazer o terceiro e deixar o Emelec fora, não conseguimos. Depois das substituições voltamos a ficar por cima. Com todo mérito fomos vencedores.

O Palmeiras conquistou sua terceira vitória em três jogos na fase de grupos da Copa Libertadores, mantendo 100% de aproveitamento até aqui, com 15 gols marcados e dois sofridos. No próximo sábado, pela terceira fase da Copa do Brasil, o Alviverde recebe a Juazeirense, na Arena Barueri, às 21h. Pelo torneio continental, a próxima parada é na terça-feira, diante do Independiente Petrolero-BOL, fora de casa, na altitude de Sucre, a 2.810m do nível do mar.