Olimpíada de Tokyo

Revezamento da chama olímpica de Tóquio terá início sem público (Foto: Tokyo 2020 / Shugo TAKEMI)

LANCE!
24/03/2021
17:35
Rio de Janeiro (RJ)

Em meio à pandemia de Covid-19, sem público e marcado por diversas restrições, o revezamento da tocha olímpica para os Jogos de Tóquio começa nesta quinta-feira, em Fukushima, no Japão.


O país quer usar a cerimônia como um marco de reconstrução da região, que foi devastada há dez anos após uma catástrofe nuclear que provocou 18.500 mortes. Em 11 de março de 2011 um terremoto, seguido por um tsunami, causou o derretimento do núcleo dos três reatores.

> Veja as novas camisas dos clubes brasileiros pós-pandemia 

O ponto de partida do evento será o National Training Center J-Village, às 9h de quinta-feira no horário local (21h desta quarta no horário de Brasília). Nenhum espectador será permitido no local, mas haverá transmissão pelo site Tokyo 2020.

O Comitê Organizador dos Jogos ressaltou o "comprometido em garantir a segurança do revezamento da tocha olímpica Tóquio-2020, tomando medidas para evitar a propagação de qualquer infecção entre os espectadores, portadores da tocha, funcionários e outros participantes do revezamento, bem como os residentes locais".

Os integrantes do time de futebol feminino "Nadeshiko Japan" acenderão a tocha, marcando o início do revezamento de 121 dias. A chama olímpica foi acesa em 12 de março de 2020, mas em razão do adiamento dos Jogos por causa da pandemia, ela foi guardada no Japão à espera o inicio do revezamento.

As cinco primeiras das 47 cidades pelas quais a chama passará são Fukushima (25-27 de março), Tochigi, (28-29 de março), Gunma (30-31 de março), Nagano (1-2 de abril) e Gifu (3-4 de abril). 

De lá, a chama olímpica fará o seu caminho por cerca de 98% do território do Japão, antes de chegar ao seu destino final no Estádio Olímpico, em Tóquio, em 23 de julho de 2021, o dia da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos.

O conceito por trás do revezamento da tocha olímpica de Tóquio-2020 é "Hope Lights Our Way" (que em português significa "a esperança ilumina o nosso caminho"), em uma mensagem de união do povo japonês em torno de mensagens sobre apoiar, aceitar e encorajar uns aos outros.

No último final de semana, os organizadores anunciaram que os Jogos não terão a presença de torcedores vindos de outros países e também não contarão com voluntários estrangeiros, a não ser em casos excepcionais.