Medina

Gabriel Medina venceu a primeira bateria do ano no Circuito Mundial e está no terceiro round (Foto: WSL / Cestari)

LANCE!
03/04/2019
13:47
Gold Coast (AUS)

Atual campeão e nome a ser batido no Circuito Mundial de surfe (WCT), Gabriel Medina abriu a temporada de 2019 com triunfo e avançou diretamente para a terceira fase da etapa de Gold Coast, na Austrália. Nesta quarta-feira, ele derrotou o australiano Ryan Callinan e o brasileiro Mateus Herdy, na sexta bateria, com direito à maior nota do dia em uma onda, um 8,17.

O paulista totalizou 13,84, enquanto Callinan somou 13,57. Herdy, de apenas 17 anos e campeão mundial júnior em 2018, fechou a disputa com 7,23. 

Outros seis brasileiros se classificaram: Filipe Toledo, Ítalo Ferreira, Yago Dora, Michael Rodrigues, Jessé Mendes e o novato Deivid Silva. Já Caio Ibelli, Jadson André, Willian Cardoso, Peterson Crisanto e Herdy vão à repescagem.

A etapa de Gold Coast marca a inauguração do novo formato de pontuação na temporada, que terá pela primeira vez premiações iguais para homens e mulheres na divisão de elite. Na fase inicial, antes somente o vencedor passava direto para a terceira fase. Agora são, os dois primeiros colocados.

– É bom começar o ano vencendo a primeira bateria assim e com essa lycra (amarela) o sentimento é ainda mais especial. Estou com algumas estrelas do Instituto Gabriel Medina aqui e é muito legal eles estarem aqui. É o terceiro ano do Instituto, termos 32 crianças lá vivendo uma rotina como a que fazemos como atletas profissionais. É legal dar a estas crianças, oportunidades de seguirem nossa carreira ou o que elas quiserem ser no seu futuro. É incrível o sentimento de retribuir um pouco do que o surfe já me deu e estou feliz por ter começado bem o ano, pois sei que todos estão na torcida – disse Medina.

Outro destaque foi Yago, que conseguiu o maior somatório do dia, com 14,33. O sufista buscou as esquerdas de Duranbah Beach, que estavam formando boas rampas para ele usar os aéreos de frontside e fazer os recordes do dia até ali. No melhor, voou alto e fez a rotação completa no ar sem as mãos na prancha até retornar à onda. Os juízes lhe deram nota 7,83.

Na mesma bateria, Italo mandou um aéreo rodando na finalização da sua melhor onda, com a nota 6,50, e garantiu a segunda vaga para a terceira fase. Ele somou 11,93. A lenda americana Kelly Slater ficou em último, com apenas 9,70, e foi para a repescagem.

– Estou feliz em começar o meu ano com uma vitória assim. Tem sempre aquela expectativa e muito nervosismo sobre como vai ser nossa primeira bateria, então começar ganhando é muito bom, como se fosse um bônus de confiança. Foi legal competir aqui em Duranbah, onde existem boas esquerdas com algumas seções para mandar os aéreos de frontside. Foi realmente ótimo para mim e estou feliz pela vitória – disse Yago.

Já Filipe, com 9.53, terminou em segunda na quarta bateria, vencida pelo francês Joan Duru (11,10). Caio Ibelli, com 7,60, ficou em terceiro e vai para a repescagem, ao lado de Jadson André. Ele fez 8,40 e ficou atrás do australiano Adrian Buchan (10,13) e do americano Conner Coffin (10,00).

Veja os resultados 

1.a: 1-Griffin Colapinto (EUA)=10.26, 2-Soli Bailey (AUS)=9.83, 3-Owen Wright (AUS)=8.23
2.a: 1-Jack Freestone (AUS)=10.67, 2-Ezekiel Lau (HAV)=10.47, 3-Jordy Smith (AFR)=5.03
3.a: 1-Yago Dora (BRA)=14.33, 2-Italo Ferreira (BRA)= 11.93, 3-Kelly Slater (EUA)=9.70
4.a: 1-Joan Duru (FRA)=11.10, 2-Filipe Toledo (BRA)=9.53, 3-Caio Ibelli (BRA)=7.60
5.a: 1-Seth Moniz (HAV)=11.17, 2-Reef Heazlewood (AUS)=9.50, Julian Wilson (AUS)=8.36
6.a: 1-Gabriel Medina (BRA)=13.84, 2-Ryan Callinan (AUS)=13.57, 3-Mateus Herdy (BRA)=5.37
7.a: 1-Adrian Buchan (AUS)=10.13, 2-Conner Coffin (EUA)=10.00, 3-Jadson André (BRA)=8.40
8.a: 1-Michel Bourez (TAH)=13.27, 2-Jeremy Flores (FRA)=8.90, 3-Leonardo Fioravanti (ITA)=7.57
9.a: 1-Michael Rodrigues (BRA)=13.17, 2-Wade Carmichael (AUS)=13.07, 3-Ricardo Christie (NZL)=12.67
10: 1-Kanoa Igarashi (EUA)=12.73, 2-Deivid Silva (BRA)=12.00, 3-Sebastian Zietz (HAV)=8.03
11: 1-Kolohe Andino (EUA)=11.00, 2-Jessé Mendes (BRA)=10.90, 3-Willian Cardoso (BRA)=8.40
12: 1-Mikey Wright (AUS)=12.10, 2-John John Florence (HAV)=10.93, 3-Peterson Crisanto (BRA)=8.36

Veja baterias da segunda fase

1.a: Julian Wilson (AUS), Leonardo Fioravanti (ITA), Mateus Herdy (BRA)
2.a: Jordy Smith (AFR), Ricardo Christie (NZL) Caio Ibelli (BRA),
3.a: Owen Wright (AUS), Peterson Crisanto (BRA), Kelly Slater (EUA)
4.a: Willian Cardoso (BRA), Sebastian Zietz (HAV), Jadson André (BRA)