Isaquias Queiroz

Isaquias e Erlon de Souza garante vaga para Tóquio 2020 (Foto: Divulgação)

LANCE!
24/08/2019
14:24
Szeged (HUN)

Isaquias Queiroz e Erlon de Souza estão classificados para a Olimpíada de Tóquio 2020. Neste sábado, os brasileiros superaram os ventos fortes do local e faturaram o bronze no C2 1000m pelo Mundial de canoagem de velocidade, na Hungria, em Szeged. Eles completaram o percurso em 3m44s34 ao superarem os cubanos Serguey Torres Madrigal e Fernando Dayan Jorge Enriquez, que levaram a prata, com a marca de 3m41s46. Os chineses H. Liu e H. Wang lideram desde o início e confirmaram a vitória com o tempo de 3m40s55.

Ainda neste sábado, Isaquias anotou o tempo de 3min55s73 e se classificou para a final do C1 1000m ao ficar na primeira posição na bateria e segundo no geral. A prova é especialidade do baiano. A decisão vai ficar para o domingo, às 7h (horário de Brasília).

Para fazer um pequeno retrospecto, os brasileiros foram superiores na maioria dos confrontos. Nas eliminatórias, Isaquias e Erlon lideraram a segunda bateria ao passar por Victori Mihalachi e Catalin Chirila, da Romênia, atuais campeões europeus da prova. Com o domínio completo da prova, cravaram 3m29s32 - terceiro tempo geral.

Nas semifinais, os dois superaram os cubanos Torres Madrigal e Jorge Enriquez com 3m27s34, 1s35 a menos que os adversários. Na disputa por medalhas, porém, os campeões pan-americanos levaram a melhor com o vento contra e superaram os brasileiros.

Além deles, outro brasileiro ficou no pódio em outra categoria. Prata no VL3, Caio Ribeiro conquistou a segunda medalha, em Szeged. O brasileiro cravou 40s70 no KL3 200m e foi bronze. O campeão foi o ucraniano Serhii Yamelianov, com 40s03, seguido pelo russo Leonid Krylov, com 40s56.

Além das duas de Caio, Luis Carlos Cardoso também subiu duas vezes ao pódio ao ser ouro no VL2 200m e bronze no KL1 200m. Débora Benevides foi quarta no VL2 200m e garantiu vaga para o país na Paraolimpíada de Tóquio 2020. Fernando Rufino também selou a classificação para os Jogos.