USA x França - Basquete

Rudy Gobert fez 21 pontos e 16 rebotes contra os Estados Unidos (Foto: Divulgação/FIBA)

Rodrigo Souza
11/09/2019
16:15
Rio de Janeiro (RJ)

A França fez história na Copa do Mundo FIBA 2019. Os franceses venceram os Estados Unidos por 89 a 79, na manhã desta quarta-feira, em Dongguan, na China, e avançaram à semifinal da competição. Os americanos estavam invictos em Mundiais e Olimpíadas desde 2006, e voltarão para casa sem medalha pela primeira vez desde 2002. 

O cestinha do jogo foi o ala-armador americano Donovan Mitchell, que fez 29 pontos. Mas não foi o suficiente para superar a ótima atuação coletiva do time francês, que teve como destaques o ala Evan Fournier e o pivô Rudy Gobert, que anotaram 22 e 21 pontos, respectivamente. Os armadores Nando De Colo e Frank Ntilikina também se destacaram. 

Os jogos das semifinais acontecerão na próxima sexta-feira, em Pequim. É a primeira vez na história da Copa do Mundo que Estados Unidos e Sérvia não disputarão as semifinais. A França, que eliminou os americanos, enfrenta a Argentina, que eliminou os sérvios, às 9h (de Brasília). O outro confronto será entre Austrália e Espanha, às 5h.

Primeiro tempo equilibrado
Apesar do triunfo por dez pontos de diferença, a França precisou suar muito a camisa para sair de quadra com a classificação diante do atual bicampeão. Os franceses começaram a partida aproveitando a fragilidade dos americanos no garrafão, e o pivô Rudy Gobert dominou a área. Entretanto, os Estados Unidos continuaram vivos na partida devido a boa atuação do ala-armador Donovan Mitchell, que fez 15 pontos no primeiro tempo.

No primeiro quarto, as seleções empataram pela parcial de 18 a 18. A França deslanchou no segundo período, sendo liderada por Evan Fournier e Rudy Gobert, que anotaram 13 pontos cada. Apesar da boa atuação de Donovan Mitchell, os americanos foram para o intervalo perdendo por 45 a 39, após perderem o segundo quarto por 27 a 21.

Estados Unidos reage no terceiro quarto
No começo do terceiro quarto, a França abriu dez pontos de vantagem. O time francês parecia ter o jogo controlado, com Fournier e Gobert combinando para 30 pontos (15 cada). Porém, os americanos reagiram. Liderados por Mitchell, que foi para o último quarto com 26 pontos na conta, os Estados Unidos venceram o período pela parcial de 27 a 18, viraram o placar para 66 a 63, e jogaram a pressão para os adversários.

França atropela no último quarto e faz história
Nos primeiros dois minutos do último quarto, os Estados Unidos chegaram a abrir sete pontos de diferença. Tudo indicava que o atual bicampeão mundial iria avançar à semifinal e manter a invencibilidade desde 2006. A França não desistiu e, pouco a pouco, foi diminuindo a diferença. Na reta final da partida, as bolas dos americanos pararam de cair e os franceses aproveitaram para fazer história.

Austrália também avança
No outro jogo do dia, a Austrália confirmou o favoritismo sobre a República Tcheca, venceu por 82 a 70, e se classificou para a semifinal do Mundial para enfrentar a Espanha. O armador Patty Mills, um dos candidatos ao prêmio de melhor jogador da Copa do Mundo, foi o destaque da partida com 24 pontos e seis assistências.