3ª Etapa da Copa do Mundo de Escalada

Pódio da etapa da China (Foto: Divulgação)

LANCE!
29/04/2019
19:03
Rio de Janeiro (RJ)

A terceira etapa da Copa do Mundo de Escalada, que aconteceu no último final de semana em Chongqing, na China, teve como destaque as mulheres. Casos da eslovena Janja Garnbret, que estabeleceu sua terceira vitória seguida no torneio, e a argentina Valentina Aguado, que ficou a apenas uma posição de chegar às semifinais. Este foi o melhor resultado de uma atleta sul-americana desde 2017.

Já no masculino, a surpresa ficou por conta da vitória do francês Manuel Comu, que sequer constava na lista dos favoritos de ganhar esta etapa.

Por coincidir com várias etapas que aconteceram no resto do mundo, muitos atletas utilizaram a opção de poder eliminar os dois piores resultados, e dedicar-se ás competições locais. Chile, Espanha, México e Brasil realizaram etapas de suas competições e não enviaram atletas.

Mesmo com a concorrência de outras competições, a terceira etapa da Copa do Mundo de Escalada do IFSC, contou com 42 mulheres 51 homens, comprovando o esvaziamento da etapa.

As primeiras seis etapas do semestre da Copa do Mundo de Escalada são dedicadas somente a Velocidade e Boulder. Somente a partir da metade do ano, as provas de vias guiadas serão realizadas em outras etapas junto de outras provas de velocidade. Ao final do ano será realizada uma média ponderada que irá apontar quais são os campeões da temporada.
Velocidade

Mesmo com menos competidores, o alto nível da competição ficou comprovado. Prova disso foi o novo recorde feminino de escalada de velocidade pela chinesa Yi Ling Song, que foi de 7.101 segundos, estabelecido nas eliminatórias.

O quadro de medalhas no feminino na escalada de velocidade:

1. Yi Ling Song (China)
2. Alexksandra Rudzinska (Polônia)
3. Iulia Kaplina (Rússia)
Já no masculino, os asiáticos mostraram ser a maior força da modalidade de velocidade (apesar de terem rendimento muito abaixo nas outras disciplinas). O Pódio do masculino em velocidade ficou:
1. Alfian Muhammad (Indonésia)
2. Kostiantyn Pavlenko (Ucrânia)
3. Sergey Rukin (Rússia)
Boulder

O maior nome da temporada de 2018 foi Janja Garnbret e, pelo andar da carruagem, a eslovena continua imbatível em 2019. Sua vitória em Chongqing foi a terceira vitória consecutiva na temporada. A eslovena está sendo seguida de perto de outro fenômeno do esporte: a japonesa Akiyo Noguchi. A japonesa não participou da última etapa, mas já ficou duas vezes em segundo lugar nas duas etapas que participou. O domínio dos finalistas, pelo menos no aldo feminino, foi quase que exclusivamente dos países de Garnbret e Noguchi.
O destaque da competição ficou com a argentina Valentina Aguado, que abocanhou um honroso 21º lugar, ficando a apenas uma posição de chegar às semifinais. Este é o melhor resultado de uma atleta da América do Sul desde 2017, quando a própria Valentina Aguado chegou à semifinal, mas foi desclassificada por causa da idade (não conferida pelo IFSC no momento da inscrição). Aguado é a maior esperança de um atleta sul-americano classificar-se para as Olimpíadas de Tóquio 2020.

Das seis finalistas, eram duas eslovenas e duas japonesas: 50% das finalistas. As "escolas" eslovena e japonesa são consideradas as melhores do mundo e atualmente dominam todas as competições.

A final ficou com a seguinte classificação:

1. Janja Garnbret (Eslovênia)
2. Akiyo Noguchi (Japão)
3. Jessica Piltz (Áustria)

No masculino o destaque ficou com o francês Manuel Cornu, que conseguiu superar o favorito da etapa Tomoa Narasaki. A seleção do Japão, que na última etapa conseguiu classificar quase metade dos finalistas, desta vez conseguiu colocar "apenas" dois. A final de boulder masculino ficou com a seguinte classificação:

1. Manuel Cornu (França)
2. Tomoa Narasaki (Japão)
3. Anze Perharc (Eslovênia)

Brasil
Neste final de semana foi realizado o campeonato brasileiro de escalada, modalidade boulder. Diferentemente do ano passado, a liga independente que administra os campeonatos de escalada no Brasil optou por fazer uma etapa única da disciplina. Como destaque da etapa, foi a introdução de um novo route setter (organizador dos desafios aos atletas). Com experiência na Europa, o profissional Ricardo Schen, que trabalha na Catalunha e é coproprietário da sala de boulder Monobloc, deu novos ares à competição.

Com uma abordagem mais moderna, alinhada com o que os campeonatos e atletas europeus estão realizando, as linhas de boulder estavam mais desafiantes e em um estilo mais moderno. Esta introdução fez com que muitos atletas não tivessem o mesmo resultado dos últimos anos. Assim, com uma abordagem mais moderna em linhas de boulder, vários novos nomes apareceram.

O destaque na categoria feminina ficou por conta de Camila Macedo, que conseguiu voltar ao lugar mais alto do pódio. Já no masculino, o atleta Pedro Nicolso parece imbatível, repetindo os resultados dos anos anteriores. Nicoloso já havia sido campeão em 2017 e 2018.

O resultado do campeonato de boulder feminino 2019 foi:
1. Camila Macedo (Paraná)
2. Tais Makino (São Paulo)
3. Bianca Castro (Rio de Janeiro)

O resultado do campeonato de boulder masculino 2019 foi:
1. Pedro Ferreira Nicoloso (Rio Grande do Sul)
2. Felipe Ho (São Paulo)
3. Renan Denardo (São Paulo)