Sérgio Batarelli (Foto: Aline Bassi | Balaio de Ideias)

Sérgio Batarelli  assiste concentrado à quinta edição do Boxing For You, no Rio (Foto: Aline Bassi | Balaio de Ideias)

Jonas Moura
02/04/2019
08:05
Enviado Especial a Mangaratiba (RJ)*

A união de forças de um grupo de empresários e apaixonados por boxe para alavancar a modalidade no Brasil deu frutos na noite de domingo. Os brasileiros Esquiva Falcão e Robson Conceição venceram suas lutas na quinta edição do Boxing For You, em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, e abriram caminho para que o modelo se repita no país.

Idealizador e CEO do evento, Sérgio Batarelli mostrou satisfação com o resultado. Ele já tem até conversas com o ex-campeão peso-pena do UFC José Aldo para que o lutador faça parte do card quando encerrar seu contrato com a organização. O amazonense de 32 anos ainda terá de fazer duas lutas, mas já sinalizou em entrevistas que pretende mudar o foco para a nobre arte.

– O Aldo já tem uma conversa comigo. Quando ele deixar o UFC,  quer estrear no boxe no Boxing For You. Ele é muito amigo meu e do Esquiva. Temos isso apalavrado. Ele tem talento. Conversamos há muito tempo, mas o contrato não permite. Se ele for campeão do mundo, é possível que renove. Mas espero que não (risos). Até lá, o nosso evento estará ainda maior para recebermos o Aldo – afirmou Batarelli, abrindo o sorrido pelo sucesso do evento no Rio de Janeiro.

O próximo desafio de Aldo será contra o australiano Alexander Volkanovski no dia 11 de maio, no UFC Rio 10. O futuro, por enquanto, está em aberto. Mas o lutador já faz períodos de treinamentos com Robert Garcia, que também comanda Esquiva, e parece cada vez mais inclinado a tentar a sorte no boxe.

O Boxing For You teve as suas primeiras quatro edições em 2017. Mas só nos últimos meses o público passou a conhecer melhor o evento, graças às presenças, no Rio, dos medalhistas olímpicos. Ambos almejam uma disputa por cinturão em suas categorias no futuro próximo. Batarelli celebrou o sucesso.  

– Superou minhas expectativas. Eu esperava um evento nota 7, e foi nota 10.

A próxima edição, que deve acontecer em maio, ainda não tem o local nem o card anunciados, mas o empresário estuda a possibilidade de levar o evento para Ilhabela (SP). Um de seus objetivos é buscar novos talentos pelo país. Outro é mostrar que o esporte merece um nível elevado de profissionalismo.

– O boxe foi abandonado, pois precisa fazer direito. Com isso, vão começar a pipocar eventos pequenos. Desde que sejam bem feitos, sou a favor. Não quero ser o único. Que apareçam eventos iguais ao meu! Quero é que o boxe cresça. Não tenho medo da concorrência. Nos Estados Unidos, tem dez empresas fazendo boxe, que se juntam. Eu me juntei com a Top Rank. Estou disposto a juntar forças. As pessoas passaram a acreditar que o boxe pode sair da marginalidade e passar a ser entretenimento – disse Batarelli, responsável por trazer o UFC ao Brasil, em 1998.

Por mais mulheres no card

Em todas as entrevistas após os combates, os lutadores rasgaram elogios ao Boxing For You. O único pedido foi por mais lutas femininas. Medalhista de bronze em Londres-2012, Adriana Araújo afirmou, após nocautear a pernambucana Elaine Albuquerque pelo meio-médio, que o Brasil tem talentos  capazes. Batarelli ainda vê um caminho longo, mas promete empenho.

– O boxe feminino no Brasil e no mundo ainda não tem tantas mulheres. A Adriana não tem adversária aqui. Tive de fazer uma revanche. Eu gostaria de colocar mais. Minha ordem e promessa é que todo evento tem de ter pelo menos uma luta feminina e pelo menos uma luta do nível de Robson e Esquiva.

Ele também confirmou que Adriana fará a luta principal da próxima edição.

* O repórter viaja a convite do Boxing For You