Thomas Bach

Thomas Bach anunciou a decisão de suspender a Rússia (Foto: AFP)

LANCE!
05/12/2017
17:37
Lausanne (SUI)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu nesta terça-feira, em reunião de seu Comitê Executivo em Lausanne (SUI), banir a Rússia dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, na Coreia do Sul, entre os dias 9 e 25 de fevereiro de 2018, por causa dos escândalos de doping no país, com apoio do governo.

Só poderão competir no evento atletas comprovadamente limpos, convidados por um painel presidido pela francesa Valerie Fourneyron, presidente do ITA (sigla em inglês para Autoridade Independente de Testes). Eles poderão usar o nome "Atleta Olímpico da Rússia" (OAR, em inglês).

Durante as cerimônias de premiação, o hino russo está vetado. Quando um atleta do país for ao pódio, será executado o Hino Olímpico.

O relatório apresentado cita a "manipulação sistemática das regras antidoping". A Rússia ainda terá de pagar uma multa de 15 milhões de dólares para reembolsar o COI pelas despesas no decorrer das investigações. De acordo com relatório do advogado canadense Richard McLaren, o esquema russo encobriu mais de mil casos de doping.

O COI também determinou a exclusão do ministro do Esporte, Vitaly Mutko, e seu então vice-ministro, Yuri Nagornykh, de qualquer participação em todos os futuros Jogos Olímpicos. Mutko é presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2018.

- Este é um ataque sem precedentes a integridade dos Jogos Olímpicos e do esporte. O COI, após acompanhar todos os processos, decidiu por sanções proporcionais ao sistemático processo de manipulação para proteger os atletas limpos. Isso pode significar um marco e serve para catalizar forças para um mais efetivo sistema de controle antidoping liderado pela Wada - disse Thomas Bach, presidente do COI.

Uma investigação russa ainda concluiu que o delator dos casos de doping, o ex-chefe do laboratório russo, Grigory Rodchenkov, era o responsável por fornecer remédios com substâncias ilegais aos atletas.

Esta é a primeira vez que a entidade mundial bane uma nação inteira de uma edição de Jogos Olímpicos. A punição acontece quase quatro anos após o país sediar a Olimpíada de Inverno de Sochi.