Presidente

Pedro Guimarães, Jair Bolsonaro, secretário Marcelo Magalhães e o reprentante da CBSk (Foto: Marcos Corrêa/PR)

LANCE!
01/06/2021
16:55
Rio de Janeiro (RJ)

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira, em cerimônia que teve a presença do presidente Jair Bolsonaro, um projeto de apoio ao esporte olímpico e paralímpico, com destinação de R$ 82 milhões em patrocínios para diversas modalidades, além de projetos sociais que dão assistência a crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. A grande novidade é a parceria com a Confederação Brasileira de Skate (CBSk).

> CONHEÇA O NOVO APLICATIVO DO LANCE! <

Em maio, a Caixa anunciou a manutenção do patrocínio com a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), no valor de R$ 16 milhões para o período de junho de 2021 a junho de 2022; com a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), de R$ 30 milhões, por quatro anos, de maio de 2021 a maio de 2025; e com o Comitê Paralímpico Brasileiro, de R$ 24,7 milhões, para o período de junho de 2021 a junho de 2022.

Nesta terça, foi assinado o patrocínio com o skate, válido até junho de 2022, no valor de R$ 6,43 milhões. Além de viabilizar a participação dos atletas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o apoio permite a estruturação de projetos sociais para 3,2 mil atletas, 11 federações e três associações vinculadas à CBSk, além de possibilitar a realização de campeonatos profissionais e amadores. A modalidade, segundo a confederação, é a segunda mais praticada entre jovens de 8 a 18 anos no Brasil.

- O skate, o atletismo, a ginástica e o movimento paralímpico precisam muito desse apoio. Nós, da Secretaria Especial do Esporte, vamos sempre incentivar a entrada das mais diversas entidades no patrocínio às modalidades olímpicas e paralímpicas, bem como aos projetos sociais, pois entendemos que é uma maneira eficiente de retorno às marcas, além de ser uma enorme demonstração de responsabilidade social. O esporte é parte fundamental de nossa sociedade. O povo brasileiro ama praticar esporte e torcer por nossos atletas e eles precisam cada vez mais de apoio para desenvolver seus talentos e continuar a orgulhar nosso país - afirmou o secretário especial de Esportes, Marcelo Magalhães.

O skate também foi beneficiado em abril por uma decisão do Governo Federal que criou um destaque tarifário para skates de uso profissional, que passaram a ter uma alíquota de imposto de importação de 2%, e não mais de 20%.

- Esse momento é especial para o skate brasileiro. Esse patrocínio vem reforçar a modalidade, que é sempre campeã, e todo o incentivo de desonerar impostos, de incentivar a base e a parte social vão trazer um novo momento para a modalidade - comemorou Warleiton Leitão, representante do Conselho da CBSK.

Além do apoio direto às confederações e ao CPB, a Caixa mantém patrocínios a projetos sociais, no basquete em cadeira de rodas, na natação adaptada e no tênis, entre outros. "O que estamos buscando é mais do que um apoio específico da Caixa do ponto de vista de patrocínio. É um esforço amplo de ajudar a população brasileira", afirmou Pedro Guimarães.

O presidente do CPB, Mizael Conrado, lembrou o histórico do apoio federal ao esporte paralímpico e comemorou a renovação do patrocínio.

- A Caixa é parceira histórica do movimento paralímpico. Desde 2003 vem participando de todas as conquistas de maneira decisiva e para nós é um motivo de alegria e um motivo de celebração poder seguir rumo a mais títulos, mais medalhas e oferecendo sempre todas as condições mais adequadas para nosso atletas.

- A Caixa é uma apoiadora do esporte brasileiro há tempos e esse apoio específico para confederações, particularmente no caso do atletismo, da ginástica e do skate, é importante. Vai permitir mais projetos para o desenvolvimento das modalidades e tenho certeza de que é um ganho enorme para o esporte brasileiro e a gente espera que seja extensivo para outras modalidades - disse o vice-presidente do COB, Marco Antônio La Porta.