Logo Lance! Betting

Atleta brasileiro é vítima de racismo durante o Sul-Centro Americano de handebol na Argentina

Brasileiro também denunciou as condições ruins para disputa do campeonato

Captura-de-tela-2024-01-23-155749-aspect-ratio-512-320
Thiago Petrus com o troféu da competição, na Argentina (Foto: Instagram/CBHb)

Escrito por

Thiagus Petrus, capitão da Seleção Brasileira de handebol masculino, foi vítima de racismo durante a disputa do Campeonato Sul-Centro Americano, realizado na última semana, em Buenos Aires, Argentina. Através de uma publicação em suas redes sociais, nesta terça-feira (23), o jogador revelou que os torcedores argentinos lhe enviaram mensagens de xingamentos racistas e jogaram bananas em quadra, durante a final da competição, vencida pelo Brasil sobre os anfitriões.

Em um post, o brasileiro revelou que não tem como haver felicidade com esse tipo de situação, mas disse que está bem por estar no caminho certo, já que a minoria racista fica incomodada com o seu trabalho e de seus companheiros.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

— Se isso não fosse suficiente, receber mensagens discriminatórias e coloco apenas uma delas que recebi. Difícil estar feliz com esse tipo de situação, mas certo de que estou no caminho certo se a minoria racista fica incomodada com o meu trabalho e dos meus companheiros — revelou o brasileiro no post, onde mostra uma mensagem de um argentino, que não teve a identidade revelada, proferindo xingamentos.

➡️ Quanto os torcedores precisam gastar para assistir aos Jogos Olímpicos em Paris? Veja as despesas

421895036_18411975403046124_1708766472447780562_n
Seleção Brasileira de handebol comemorando a partida (Foto: Reprodução/Instagram)

➡️Gangwon 2024: Brasil conquista vitória inédita no curling na história das Olimpíadas de Inverno

Sobre a situação, o Comitê Olímpico Brasileiro se posicionou em suas redes sociais, condenando e repudiando o racismo sofrido pelo atleta.

— Não há espaço para preconceito e é absurdo que, em 2024, ainda sejam vistos casos de discriminação e injúria no esporte ou em qualquer esfera da sociedade. O COB ressalta que esse tipo de violência não deve ser tolerada e pede que as autoridades competentes investiguem e ajam de acordo com a gravidade do caso. Racismo é crime. Combatê-lo diariamente é dever de todos nós — disse o COB.

Além do ocorrido, Thiagus também denunciou as condições ruins para a disputa do campeonato, alegando que houve muitos jogos em um espaço de curto tempo, com atraso no transporte, comida e instalações inadequadas para uma competição de alto nível.

circulo com pontos dentroTudo sobre

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter