Logo Lance! Betting

66 anos de Oscar Schmidt: em Indianápolis, memória do Pan-87 segue viva

Arena onde foi disputada a final entre Brasil e Estados Unidos não existe mais

AFP__20010118__APW2001011872984__v1__Preview__OlyBkoBrazilSchmidt-aspect-ratio-512-320
Oscar Schmidt em ação pelo Brasil em 1996. Foto: ROMEO GACAD / AFP

Escrito por

No dia em que Oscar Schmidt completa 66 anos, o Lance! está em Indianápolis para a cobertura do All-Star Game. A cidade é especial para o maior cestinha da história do Brasil, já que foi aqui que a Seleção venceu os Estados Unidos pelos Jogos Pan-Americanos de 1987. Quem é da cidade e viveu a história ainda a tem na memória.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

"É claro que eu lembro do fato, mas nem tanto do jogo, eu estava no meu mundinho de 16 anos de idade (risos). Mas recordo que não tinham os jogadores da NBA. Foi depois desse jogo que os Estados Unidos perceberam que não dava mais para ganhar sem eles", disse Randy White, motorista de aplicativo.

A Market Square Arena, antiga casa dos Pacers, onde a final do Pan de 1987 foi realizada, não existe mais. Porém, antes da demolição, em 2001, o piso da quadra foi transferido para o Instituto Nacional de Esporte e Fitness de Indianápolis.

Imagem-do-WhatsApp-de-2024-02-16-as-14.29.42_353a9f8e
Instituto Nacional de Fitness e Esporte de Indianápolis, onde o solo da arena do Pan de 1987 está. Foto: André Carbone/Lance!

"Não me surpreende essa informação. Essa é uma coisa bem americana de se fazer, aproveitar todo o possível antes da demolição da arena", disse Jordan Savage, segurança que frequenta o instituto para praticar exercícios mas que não lembra de jogo e nem de Oscar, por ter nascido após aquela edição do Pan.

Os mais velhos lembram do brasileiro, mesmo aqueles que eram pequenos à época.

dylanross
Dylan Ross, policial do Lucas Oil Stadium, se lembra do nome Oscar Schmidt. Foto: André Carbone/Lance!

"Sim, me lembro um pouco daquele Pan, eu era pequeno. Sobre o nome Oscar Schmidt, me recordo sim. Foi um jogador brasileiro, certo?", diz Dylan Ross, policial que cuida da segurança da Lucas Oil Arena durante o All-Star Game.

"Não é à toa que a NBA busca jogadores no mundo todo. Eu me lembro do Oscar e desse jogo, não sei por que ele não jogou na NBA", lamenta Roy Maddison, que é professor de basquete crianças. Oscar Schimdt chegou a ser draftado para a NBA, mas recusou o convite pois, naquela época, quem fizesse um jogo sequer na competição americana, não poderia mais vestir a camiseta da Seleção Brasileira.

VEJA O VÍDEO:

Viagem patrocinada pela Hellmann's

circulo com pontos dentroTudo sobre

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter