(Foto: Vitor Freitas)

Márcio de Deus realiza um grande trabalho voltado para o Jiu-Jitsu na Cidade de Deus (Foto: Vitor Freitas)

TATAME
11/07/2019
09:35
Rio de Janeiro (RJ)

Por Vitor Freitas

Marcio De Deus é como uma joia rara para os moradores da comunidade Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, por causa de um motivo nobre. O faixa-preta, que veio de Belém, no Pará, tem mudado a vida de crianças e adolescentes através do Jiu-Jitsu.

Do pequeno projeto social ao sucesso profissional de 2019, Marcio colhe os frutos do trabalho que começou há 10 anos, na famosa CDD. Recentemente, em junho, o professor completou um ano de existência do seu novo Centro de Treinamento, que funciona dentro de uma escola na Cidade de Deus, um lugar mais seguro para poder ensinar a modalidade. De modo geral, Marcio destaca a força do time e divide o sucesso com todos que fazem parte do seu círculo.

- Tudo que sonhei há 10 anos, eu vivo com meus alunos. Hoje tenho minha sede própria, que é Team Marcio de Deus House e acabo de completar um ano. Eu escrevi um livro que já será lançado e estou ministrando palestras de motivação. Também me formei na academia do ‘Atleta Campeão’, da minha mental coach Mayra Ramos. Realmente, estou vivendo intensamente meu chamado de ser professor - disse Marcio, antes de comentar sobre o desempenho dos seus alunos em competições.

- Crescemos muito, principalmente, no aspecto psicológico. Os inúmeros campeonatos desse ano trouxeram muita experiência para a garotada e isso traz a maturidade necessária para voos maiores. Tivemos muitas conquistas, mas nada se compara ao crescimento dos meus alunos fora do tatame. Pude provar para cada um que o trabalho duro recompensa. Hoje tenho alunos nos Estados Unidos e Japão vivendo a vida que sempre sonharam - ressaltou o popular “MD”.

Sob seus ensinamentos, destaca-se Gabrielle Pessanha, a mais nova faixa-preta do Jiu-Jitsu feminino. Como faixa-marrom, a aluna de Marcio de Deus conquistou torneios importantes como, por exemplo, o Mundial da IBJJF e o World Pro da UAEJJF, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

- Gabrielle agora é uma legítima faixa preta. Embora me preocupe com o bem estar dela em todas as áreas, ela decide o que fazer! Eu apenas apoio. Ela está com muitos planos e deve lutar o circuito do Grand Slam pelo mundo e passará uma temporada fora do país. Tenho muito orgulho dela e de tudo que ela vem conquistando. Saiu da Cidade de Deus para conquistar o mundo. Vem mais uma safra de campeões por aí, aguardem - encerrou.