edson barboza

Edson Barboza quer receber o bônus da vitória após duelo polêmico contra Ige (Foto: Reprodução Instagram)

TATAME
19/05/2020
18:55
Flórida (EUA)

A grande polêmica do UFC Fight Night 172, realizado no último sábado (16), em Jacksonville, na Flórida (EUA), aconteceu na luta entre Edson Barboza e Dan Ige, pelo card principal da edição. Fazendo sua estreia na categoria peso pena, o brasileiro acabou sendo derrotado por decisão dividida dos jurados, o que gerou muita contestação por parte de fãs, outros lutadores e do atleta de Nova Friburgo (RJ), que claramente viu sua vitória no duelo diante do americano. O “coro” foi, inclusive, reforçado por Dana White, presidente do Ultimate, que foi mais um a dizer que viu Barboza vencendo.

Sem poder apelar por uma revisão do resultado, já que as leis aplicadas pela Comissão Atlética da Flórida não permitem isso, Edson espera pelo menos ser recompensado com o bônus da vitória. Em entrevista ao site MMA Junkie, o brasileiro disse que venceu a luta com Ige, e por isso merecia a compensação.

- Dana White disse que eu venci a luta. Espero que a empresa venha até mim e diga: ‘você venceu a luta’, e me dê o cheque. Todo mundo sabe. O UFC sabe, Dana White sabe, todo mundo sabe que eu venci a luta. Espero que o UFC mostre um pouco de respeito por mim, minha equipe e minha família. Trabalho na organização há 10 anos. Eu realmente amo o UFC, respeito todos aqui. Eu sei que isso não é culpa do UFC – é culpa da comissão. Dana White disse e eu sei que venci, e 99,9% das pessoas dizem que venci a luta. Quero que o UFC me dê meu bônus (pela vitória). Eles sabem, o presidente sabe, todos sabem que eu venci. Agora é a hora do UFC mostrar algum respeito por mim - disse Barboza, que agora tem três derrotas consecutivas na organização, sendo que as duas últimas – para Paul Felder e Dan Ige – geraram bastante polêmica.

Overeem fatura mais de R$ 2 milhões e lidera salários

Vitorioso na luta principal do último UFC Fight Night ao superar Walt Harris por nocaute técnico no segundo round, Alistair Overeem liderou com folga os salários da edição. O holandês de 40 anos faturou US$ 400 mil (cerca de R$ 2.29 milhões), enquanto o seu oponente embolsou “apenas” US$ 75 mil.

Em relação aos três brasileiros, Cláudia Gadelha faturou US$ 108 mil (R$ 618 mil) por sua vitória sobre Angela Hill, enquanto Edson – derrotado de maneira controversa – levou US$ 79 mil (R$ 452 mil). Por fim, o estreante Rodrigo Zé Colmeia, que derrotou Don’Tale Mayes, embolsou US$ 20 mil (R$ 114 mil).

Confira a lista completa dos salários (em dólares):

Alistair Overeem: US$ 400 mil
Walt Harris: US$ 75 mil
Cláudia Gadelha: US$ 108 mil
Angela Hill: US$ 54 mil
Dan Ige: US$ 100 mil
Edson Barboza: US$ 79 mil
Krzysztof Jotko: US$ 108 mil
Eryk Anders: US$ 61 mil
Song Yadong: US$ 146 mil — US$ 96 mil de bolsa, mais US$ 50 mil pela “Luta da Noite”
Marlon Vera: US$ 115 mil — US$ 65 mil de bolsa, mais US$ 50 mil pela “Luta da Noite”
Miguel Baeza: US$ 74 mil — US$ 24 mil de bolsa, mais US$ 50 mil pela “Performance da Noite”
Matt Brown: US$ 85 mil
Kevin Holland: US$ 52 mil
Anthony Hernandez: US$ 12 mil
Giga Chikadze: US$ 28 mil
Irwin Rivera: US$ 14 mil
Nate Landwehr: US$ 26 mil
Darren Elkins: US$ 62 mil
Cortney Casey: US$ 150 mil — US$ 100 mil de bolsa, mais US$ 50 mil pela “Performance da Noite”
Mara Romero Borella: US$ 20 mil
Rodrigo Zé Colméia: US$ 20 mil
Don’Tale Mayes: US$ 10 mil