Deiveson recuperou o cinturão dos moscas no UFC 270 (Foto: Reprodução/Twitter)

Deiveson recuperou o cinturão dos moscas no UFC 270 (Foto: Reprodução/Twitter)

TATAME
23/01/2022
08:00
Anaheim (EUA)

O primeiro card numerado de 2022, o UFC 270, disputado em Anaheim, na Califórnia (EUA), foi intenso na noite de sábado (22). Na luta principal, surpreendendo os fãs e usando o jogo de grappling, Francis Ngannou levou a melhor sobre o então campeão interino Ciryl Gane na unificação dos títulos dos pesos pesados. O campeão linear ficou com a vitória e o cinturão absoluto da categoria. Já no co-main event, em uma luta disputada no mais alto nível, Deiveson Figueiredo encarou pela terceira vez Brandon Moreno e recuperou o cinturão dos moscas.

Além do triunfo do “Deus da Guerra”, o Brasil teve mais três participantes no UFC 270. Com golpes plásticos, Michel Pereira venceu e engatou a quarta vitória consecutiva na divisão dos meio-médios. Já os galos Raoni Barcelos e o estreante Saimon Oliveira foram derrotados.

Ngannou usa luta agarrada para derrotar Gane

O combate logo no início ficou sendo disputado na grade, com Francis Ngannou fazendo mais força e aplicando joelhadas. Já Ciryl Gane controlou a distância no centro do cage, se movimentou e foi usando os low kicks e chutes rodados. Para o segundo round, o panorama seguiu o mesmo. O francês se movimentando e tirando “The Predator” da zona de conforto.

No terceiro assalto, Ngannou conquistou uma bela queda e trabalhou no chão. O camaronês tentou pegar as costas, mas permitiu que Gane se levantasse. Mais dominante na luta agarrada, Francis voltou a derrubar, mas não progrediu o jogo. O africano encontrou o caminho com o grappling e utilizou para derrubar, colocar alguns golpes e pontuar também no quarto assalto.

Já no quinto round, Gane até tentou surpreender, foi para o berimbolo e encaixou uma chave de pé, mas não concluiu a finalização. Ngannou se ajustou no chão, ficou por cima e – mesmo não apresentando técnicas suficientes para encontrar uma finalização – foi dominando o adversário. Com isso, o camaronês venceu por unanimidade e teve sucesso em sua primeira defesa de título. Gane, que era o campeão interino da divisão, conhece a primeira derrota na carreira, agora: 10-1.

Deiveson vence Moreno e recupera cinturão

O co-main event do UFC 270 começou morno e até a metade do primeiro assalto, a luta ficou travada com os dois lutadores disputando uma batalha na grade. No entanto, Deiveson Figueiredo passou a usar como arma os low kicks, que foram minando Brandon Moreno. O mexicano não ficou para trás e também utilizou dos chutes. O segundo round seguiu bastante intenso. O “Deus da Guerra” controlava a distância e entrava no raio de ação do adversário com combinações de golpes. Ágil, o norte-americano aproveitava para contra-atacar com efetividade.

O combate seguiu o mesmo ritmo no terceiro assalto. Já nos instantes finais, “Daico” acertou uma “bomba” de direita e Moreno sofreu knockdown. Nos dois últimos rounds, eles mantiveram o mesmo nível de intensidade e apresentaram um condicionamento físico impressionante. Deiveson e Moreno foram variando o domínio das ações e dos golpes mais incisivos na luta.

Ao final do emocionante co-main event do UFC 270, na contagem dos árbitros, Deiveson ficou com a vitória por decisão unânime e recuperou o cinturão dos moscas. Essa foi a terceira luta seguida entre o brasileiro e o mexicano, agora com o placar de 2 a 1 para o “Deus da Guerra”.

CONFIRA OS RESULTADOS:

UFC 270
Califórnia, nos Estados Unidos (EUA)
Sábado, 22 de janeiro de 2022

Card principal
Francis Ngannou derrotou Cyril Gane por decisão unânime dos jurados
Deiveson Figueiredo derrotou Brandon Moreno por decisão unânime dos jurados
Michel Pereira derrotou André Fialho por decisão unânime dos jurados
Said Nurmagomedov finalizou Cody Stamann com uma guilhotina no 1R
Michael Morales derrotou Trevin Giles por nocaute técnico no 1R

Card preliminar
Victor Henry derrotou Raoni Barcelos por decisão unânime dos jurados
Jack della Maddalena derrotou Pete Rodriguez por nocaute técnico no 1R
Tony Gravely derrotou Saimon Oliveira por decisão unânime dos jurados
Matt Frevola derrotou Genaro Valdez por nocaute técnico no 1R
Vanessa Demopoulos finalizou Silvana Juarez com uma chave de braço no 1R
Jasmine Jasudavicius derrotou Kay Hansen por decisão unânime dos jurados