Romildo Bolza Jr. - Presidente do Grêmio (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Futebol Latino
08/08/2019
17:05
Porto Alegre (RS)

No último dia 2 de agosto, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fez diversas alterações na tabela do Brasileirão onde, em uma das partidas, o Palmeiras teve seu jogo do dia 25 de agosto passado para o dia 10 de setembro já que ambos os times estarão disputando torneios continentais (Libertadores e Sul-Americana) na semana seguinte.

Entretanto, o Grêmio, outra equipe que também tem essa condição solicitou a CBF que seu confronto da semana em questão também seja postergado. Na oportunidade, o Imortal enfrenta o Athletico em Porto Alegre no dia 24 às 17 h (horário de Brasília) pela Série A.  

O presidente Romildo Bolzan, em entrevista que concedeu ao GaúchaZH, chegou a dizer que as modificações feitas pela entidade máxima do futebol nacional causaram "estranheza" e foram o elemento principal para que o clube solicitasse a alteração de data:

- Nos causou estranheza este tratamento desigual. Essa mudança causou um privilégio ao Palmeiras. Pedimos que seja dado o mesmo tratamento ao Grêmio, nem que seja para cumprir a tabela mais adiante.

Enquanto o time gaúcho ainda não sabe qual será o veredito da CBF sobre seu pedido, o time se prepara para enfrentar nesse sábado (10) o Flamengo no Maracanã pelo Brasileirão. O confronto onde o time de Renato Portaluppi deve poupar nomes visando a Copa do Brasil está marcado para às 19 h.