Heriberto Hülse - estádio do Criciúma

Divulgação

LANCE!
30/06/2020
19:30
Futebol Latino

Após nove semanas de treinamento na cidade de Porto Alegre e sem a autorização do governo local para realizar treino coletivo, o Grêmio resolveu mudar de sede. Nos próximos dias, o Tricolor vai trabalhar em Santa Catarina, na cidade de Criciúma.

Com o intuito de melhorar o seu rendimento e aprimorar os atletas, a diretoria entrou em contato com o Criciúma e ganhou o direito de usar o centro de treinamento do Tigre por 10 dias.

A decisão pegou muita gente de surpresa, mas foi a solução encontrada por Romildo Bolzan e seus pares. Agora, na visão dos cartolas, o Tricolor terá a chance de melhorar o seu rendimento de fato

No começo da tarde o Grêmio divulgou um comunicado e explicou a sua decisão. Na nota, o clube deixou claro que não era nenhum tipo de afronta o governo gaúcho.

Calendário

Sem um jogo oficial desde o dia 15 de março, o Tricolor não tem data para voltar a disputar o gauchão e os torneios nacionais e internacionais que compõe o seu calendário.

Confira a nota do Grêmio:

‘Devido ao posicionamento do Governo Estadual em mencionar que o retorno do futebol não é prioridade em sua pauta, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense vem a público comunicar a necessidade de concluir sua preparação física, levando em conta todos os protocolos de saúde adotados para o retorno do elenco às atividades no CT, seguindo com rigidez as recomendações sanitárias para a volta aos trabalhos, diante do enfrentamento à pandemia da Covid- 19.

Nesse sentido, o Clube decidiu, não havendo o pleito do futebol atendido, procurar praças fora do Rio Grande do Sul visando à progressão dos treinamentos para atividades de contato, com vistas ao reinício do Campeonato Brasileiro, previsto para 09 de agosto. Por uma questão de proximidade com o RS, a praça definida será ao Sul do estado de Santa Catarina, no município de Criciúma.

Reiteramos o entendimento de que a decisão do Governo do Rio Grande do Sul é legítima, porém, o Grêmio defende uma conduta de enfrentamento reconhecida pela eficiência de procedimentos que tem mantido a integridade física de seus atletas e colaboradores, respeitando todas as determinações das autoridades públicas e de saúde, mas sobretudo acreditando que o futebol precisa também sobreviver ao momento, que é difícil a todos os segmentos da sociedade’.