Palmeiras x Grêmio

Times disputam título da Copa Brasil (Foto: Cesar Greco)

LANCE!
25/02/2021
19:28
São Paulo

Palmeiras e Grêmio são dois daqueles times que construíram história de rivalidade fora do estado. Os clubes são detentores de invejável coleção de títulos e um deles acrescentará à sua galeria mais um troféu, o da Copa do Brasil 2020. No domingo (28), a bola rola para a primeira parte da final e marcará a 11ª vez que Verdão e Imortal se enfrentam em jogos eliminatórios (neste caso, o jogo do título).

Essa rivalidade que começou ainda nos anos 60 tem uma longa trajetória no futebol brasileiro e o seu clímax nos anos 90, com uma série de confrontos históricos entre paulistas e gaúchos. Quem será que leva a melhor no retrospecto? Confira, a seguir, o levantamento realizado pelo Betsul!

Quem venceu mais jogos em mata-mata?
Até aqui, 22 partidas de mata-mata marcaram a história da rivalidade entre palmeirenses e gremistas. O Alviverde venceu 10 vezes, o Imortal tem oito triunfos e ainda tivemos mais quatro empates. Nestes jogos, o time paulista marcou 34 gols, enquanto a equipe de Porto Alegre balançou as redes em 30 oportunidades.

Quem leva vantagem no retrospecto de classificação?
Quem mais vezes eliminou a outra equipe foi o Grêmio. Em 10 confrontos eliminatórios, o Imortal levou a melhor em seis deles. O Palmeiras, por sua vez, passou pelos gaúchos em quatro oportunidades.

O Grêmio levou a melhor nos Brasileirões de 1990 e 1996 , nas Copas do Brasil de 1993 e de 2016 e nas Libertadores de 1995 e 2019. Curiosamente, todos esses encontros aconteceram nas quartas de final destas competições. Já o Palmeiras mandou o rival de volta para casa nas edições de 1965 e 1967 da Taça Brasil e nas Copas do Brasil de 1996 e de 2012.

O melhor confronto
Os dois jogos das quartas de final da Libertadores 1995 talvez sejam os mais marcantes na história de Grêmio e Palmeiras em mata-mata. Aconteceu de tudo e mais um pouco nos dois jogos e quase que o Verdão escreve uma das maiores viradas já vistas no futebol.

A ida foi em Porto Alegre e o termômetro explodiu. Literalmente, o gramado virou uma batalha campal ainda no primeiro tempo quando o placar estava zerado. Rivaldo foi expulso por tentar pisar no defensor gremista. Válber deu um soco em Dinho durante um desentendimento, ambos foram expulsos e a briga foi generalizada, chegando a retomar mesmo depois que os dois já estavam fora do campo.

Falando um pouco de futebol, o Grêmio aproveitou a vantagem, jogou muito bem e fez 5 a 0 no Verdão. Na volta, em São Paulo, as esperanças que já eram poucas quase sumiram quando Jardel abriu o placar para o Imortal. O Alviverde não se entregou, virou o jogo para 5 a 1 e quase marcou o gol que faltava para se classificar.

Conteúdo publieditorial