Darlan Romani

Darlan Romani foi quarto colocado mesmo treinando por vídeo com treinador e em terreno baldio (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

LANCE!
06/08/2021
12:22
Tóquio (JAP)

Darlan Romani fez história na Olimpíada de Tóquio atingindo o quarto lugar no arremesso de peso e superando adversidades durante a pandemia do Covid-19. O atleta conquistou os brasileiros também fora de campo e, por isso, torcedores abriram uma vaquinha virtual para apoiar sua preparação para a próxima edição dos Jogos, que acontecerão em 2024, em Paris. A campanha já arrecadou mais de R$ 98 mil, clique aqui para acessar e ajudar

> Confira a tabela do futebol na Olimpíada de Tóquio e simule os resultados!

A campanha foi criada pelo perfil "Razões para Acreditar", que lembrou a situação de Justo Navarro, treinador de Darlan, que está em Cuba desde o início da Pandemia da Covid-19 e fez o treinamento trocando emails e vídeos com o atleta. 

Nesta sexta-feira, em entrevista ao 'Uol Esportes', a esposa de Darlan, Sara Romani, denunciou uma suposta negligência da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) em fornecer estrutura ao atleta, especialmente de equipamento para sua preparação. Sara afirmou ainda que o marido se ofereceu para construir os aparelhos que precisava, mas não teve autorização de colocá-los dentro do centro de treinamento.

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

Após a campanha do atleta na Olimpíada de Tóquio, um vídeo de Darlan treinando em um terreno baldio durante antes dos Jogos viralizou. O arremessador de peso já havia ganhado destaque na internet com imagens de sua família.