Luís Roberto - Seleção SporTV

Luís Roberto não aprovou a escolha do Brasil como país-sede da Copa América após saída de Argentina e Colômbia (Foto: Reprodução/TV Globo)

LANCE!
31/05/2021
14:41
São Paulo (SP)

Durante o "Seleção SporTV" desta segunda-feira, o narrador Luís Roberto aproveitou a discussão sobre a escolha do Brasil como país-sede da Copa América para criticar a locação do torneio para o país. O jornalista afirmou que a competição é "fora de hora" e que não terá a relevância e atmosfera das edições anteriores. 

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

- Isso é uma vergonha. O boladão hoje vai chegar com tudo. Essa Copa América fora de hora, que já não deveria ser realizada. Claro, a pandemia interrompeu várias competições mundo a fora, e obviamente que neste momento, com o calendário todo estrangulado no Brasil, a Copa América é só mais um torneio caça-níquel, sem nenhuma expressão nesse momento - avaliou o narrador. 

- Além de desfalcar os times, de amontoar o calendário, um mês de Copa América... Já seria ridícula a realização dela em condições normais, aí vem a notícia, depois da desistência de vários países irmãos, que não têm condições por conta da pandemia, e no país que tem a pandemia descontrolada, que levou nove meses para responder à carta da Pfizer, respondeu em dez minutos que 'vamos fazer a Copa América'. Abertura em Brasília, jogos em Natal, Pernambuco, final com público. É inaceitável! A sociedade brasileira, a coletividade do futebol e do esporte, nós não podemos aceitar essa decisão - acrescentou o jornalista. 

- Que se realize, que faça o que bem entenderem, que os negacionistas façam caravanas à Brasília, para ter público na grande final. Momento apoteótico dessa porcaria dessa competição! É uma vergonha! É um tapa na cara dos brasileiros - concluiu Luís Roberto. 

Outros jornalistas foram as redes sociais para criticar a realização da Copa América no Brasil, destacando a velocidade da aceitação do pedido para ser o país-sede. Já os internautas aproveitaram para ironizar o torneio, criando "mascotes" e apelidos para a competição.