LANCE!
24/02/2022
21:48
Kiev (UCR)

Após anúncio de invasão à Ucrânia, a Rússia deixou várias nações ao redor do mundo em estágio de alerta. Tropas militares entraram no país vizinho e já dispararam bombas por algumas cidades. O repórter de futebol internacional do LANCE!, João Brandão, explicou quais as consequências que os russos podem sofrer no âmbito esportivo.

+ Esposa de Maycon chora e fala de 'situação desesperadora' na Ucrânia: 'Estamos presos no sótão do hotel'

- Uefa vai ter uma reunião amanhã e provavelmente vai mudar a sede da final da Champions League, que estava definida previamente para São Petersburgo, na Rússia. Outras sanções também podem ser aplicadas, como a exclusão da Rússia na Eurocopa feminina, que ocorre nos próximos meses - disse João Brandão, que emendou:

+ Esposa de Dentinho, ex-Shakhtar, desabafa sobre guerra na Ucrânia: 'A gente sempre soube que ele poderia atacar'

- Outras federações também já declararam que também não querem jogar na Rússia, que está na repescagem para a Copa do Mundo. Os russos enfrentam na primeira rodada a Polônia, e os poloneses já afirmaram que não vão atuar no país. As outras duas seleções também já declararam que não querem jogar na Rússia - completou.

+ Clique e assista à live completa no Youtube

ENTENDA O CASO
Desde 2014, a região de Donetsk se declarou independente da Ucrânia e por conta dos conflitos geopolíticos, o Shakhtar teve que deixar a cidade de origem e atuar em Kiev. O mesmo acontece com a região de Luhansk. Na última segunda-feira, Vladimir Putin, presidente da Rússia, reconheceu a independência das duas províncias.

Nesta quinta-feira, a Rússia decidiu invadir militarmente a Ucrânia com o argumento de que está atuando em defesa das reivindicações territoriais. No entanto, há pouco esclarecimento se a nação de Putin busca apenas garantir a soberania de Donetsk e Luhansk ou se planeja se expandir territorialmente.

Live
João Brandão explicou possíveis sanções à Rússia no esporte (live)