Torcida do Flamengo no Maracanã

Gilson Ricardo e Rafael Marques comentaram sobre o Carioca como o Fla sem TV (Foto: Marcelo Cortes / Flamengo)

Rodrigo Portella*
17/01/2020
10:26
Rio de Janeiro (RJ)

Após o Flamengo anunciar que não acertou os direitos de transmissão do Carioca 2020 com a Globo, muitos torcedores do Rubro-Negro decretaram: Estadual este ano será com o ouvido no rádio. Com isso, o LANCE! conversou com nomes consagrados do radialismo para saber a expectativa sobre o possível aumento na audiência durante as partidas do Cariocão.

Para André Sanches, coordenador de esportes da "Rádio Globo/CBN", a ideia é que a audiência cresça nas partidas do Flamengo neste campeonato estadual. Ele reafirmou o compromisso com a qualidade das coberturas esportivas.

- Estamos falando da maior torcida do país após um ano fantástico como o de 2019. Mesmo com a molecada em campo, o torcedor está com saudades de ver o time. E a nossa audiência vai aumentar - afirmou.

Nas redes sociais, muitos internautas curtiram a "novidade" em acompanhar o clube da Gávea apenas pelo rádio. Contudo, para o comentarista esportivo Gilson Ricardo, da "Rádio Tupi", existe um motivo para o radialismo não acabar.

- Tenho 45 anos de profissão. Com todo respeito às outras mídias, mas complicou. (Os torcedores) vão para o rádio, sendo sincero - afirmou ele, que ainda lembrou aos rubro-negros mais jovens sobre a conexão do futebol brasileiro com a empolgação das transmissões.

- (Os mais novos) Vão curtir a emoção de um jogo que na televisão não tem. (Sentirão) O que seus avós vivenciaram pelo rádio - finalizou o comunicador de 71 anos.

Apesar da exclusividade do rádio para os rubro-negros, o comentarista e apresentador Rafael Marques, da "Rádio Globo", acredita que a ausência da televisão não significa, necessariamente, um aumento na audiência do rádio.

- O ouvinte tem uma relação com a emissora que ouve de fidelidade, que independe da presença da TV. Os torcedores rubro-negros terão na "Rádio Globo" dois canais de transmissão dos jogos, como habitualmente já têm - disse ele.

O apresentador ainda recordou que, durante a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, a audiência das partidas das seleções teve números altos de repercussão.

-  As nossas transmissões nunca enxergaram no fato da partida estar sendo televisionada como um elemento de perda de audiência. O maior exemplo disso se deu na Copa da Rússia, quando o Analytics (serviço de medir audiência) registrou números quatro vezes maiores de partidas sem a Seleção Brasileira, em comparação com os jogos dos clubes - encerrou.

O Flamengo estreia no Cariocão contra o Macaé, nesta sábado, às 16h. O palco do duelo será o Maracanã, em jogo válido pela Taça Guanabara. Vale lembrar que o Rubro-Negro confirmou que disputará a competição com o Sub-20.

COMO ACOMPANHAR?

Além da FLA TV, o flamenguista poderá acompanhar o seu time nas rádios credenciadas, através das mídias tradicionais e web, e pelo tempo real do L!. A bola rolará às 16h. Em tempo: o Flamengo, mesmo sendo visitante na estreia, informou que os sócios poderão acessar o Maracanã com cartão-ingresso.

*Sob supervisão de Leonardo Martins