Jorge Nicola

Jorge Nicola deixou a ESPN no começo de fevereiro (Foto: Reprodução)

Matheus Costa*
08/02/2021
05:00
Rio de Janeiro (RJ)

Inserindo um novo modelo de contratos aos seus funcionários, o Grupo Disney realizou uma série de mudanças na ESPN Brasil e no Fox Sports nos últimos dias. Com mais de cinquenta funcionários dos dois canais com contratos chegando ao fim, a empresa decidiu equilibrar as contas e realizar alguns cortes.

No entanto, a cláusula de exclusividade que pediu para seus funcionários acabou sendo o entrave para algumas permanências, acarretando em saídas de alguns dos grandes nomes das empresas como Mauro Cezar Pereira, Benjamin Back e Jorge Nicola.

Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Jorge Nicola explicou a decisão de não renovar o vínculo com a empresa depois de seis anos de casa. Segundo ele, que exerce função em algumas plataformas como o seu canal no Youtube, a cláusula de exclusividade foi o grande entrave para prosseguir na emissora.

- Não é fácil dizer “não” para uma emissora do tamanho da ESPN depois de seis anos realizando uma série de sonhos por lá. Mas era inviável abrir mão do Canal do Nicola, que está se aproximando de um milhão de inscritos. E sim, a cláusula de exclusividade foi o grande entrave - afirmou.

Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos resultados

Assim como Nicola e Mauro Cezar Pereira, diversos funcionários da ESPN mantinham seus canais no Youtube, como era o caso de Leonardo Bertozzi e Gustavo Hofman. Ao renovarem seus vínculos, abdicaram seus canais. Nicola explicou que a origem da cláusula veio da matriz da emissora, nos Estados Unidos, que enxerga o Youtube como concorrente.

- Trata-se de uma determinação que veio dos Estados Unidos e já havia sido aplicada em relação a vários comentaristas americanos. Ao que parece, o grupo Disney enxerga o YouTube como concorrente - explicou.

Durante os cortes que ocorreram nas últimas semanas de 2020, notou-se que a maioria dos funcionários demitidos pertenciam ao canal do Fox Sports, que teve sua operação reduzida desde então. Nicola revelou que funcionários da ESPN ouviram que o Fox Sports dava um enorme prejuízo, logo, a Disney precisou equilibrar as contas. Segundo ele, caso estivesse no lugar dos executivos, tomaria a mesma decisão.

+ Piada renovada! Palmeiras é alvo de memes após eliminação do Mundial de Clubes

- O que os funcionários da ESPN escutaram ao longo do ano passado é que os canais Fox Sports davam enorme prejuízo. Ao assumir o controle, a Disney optou por buscar o equilíbrio nas contas e, infelizmente, uma série de pessoas foram dispensadas. Na condição de executivo, provavelmente eu seguiria a mesma linha, por mais dolorosa que ela seja - disse.

Entre as inúmeras pessoas que deixaram a ESPN, algumas saíram com um tom crítico. Não é o caso de Jorge Nicola. O jornalista saiu com uma enorme gratidão do canal e não descartou um retorno no futuro, mas admitiu que seu foco sera´exclusivamente no Canal do Nicola, no Youtube.

- Serei eternamente grato pela oportunidade de trabalhar na TV que cresci assistindo. Outro dia, postei no meu Instagram uma pergunta sobre como as pessoas me conheceram e pelo menos 65% das pessoas responderam “ESPN”. Sobre voltar à ESPN, não descartaria. Mas hoje meu foco é transformar o Canal do Nicola em um dos maiores do país quando o assunto é futebol - afirmou.

No Brasil, Jorge Nicola foi um dos primeiros jornalistas esportivos de destaque a investirem no Youtube e apostarem na plataforma como uma alternativa para falar sobre futebol. O comentarista explicou o foco, incentivou seus colegas de profissão a fazerem o mesmo e ainda afirmou que é seu próprio chefe.

- Com toda a certeza do mundo. Inclusive, incentivei vários amigos jornalistas a mergulharem no mundo do YouTube. Por lá, eu sou meu próprio chefe, chego a pessoas em todo o mundo, consigo uma interatividade espetacular e ainda recebo em dólar! Outra coisa: meus filhos estão crescendo muito mais conectados ao YouTube do que, por exemplo, à TV - explicou.

Com a intenção de manter todas as portas possíveis abertas em seu horizonte, Nicola, no entanto, reitera que focará totalmente em seu canal no Youtube daqui em diante. Além disso, ele revela que terá um podcast com Alexandre Praetzel em breve e um programa diário e ao vivo no Canal do Nicola.

- Não fecho portas para nada. TV, rádio, jornal... Mas 100% das minhas energias serão dedicadas agora ao meu canal no YouTube e ao blog que tenho no Yahoo. Quanto a projetos novos, eu e Alexandre Praetzel teremos um podcast no Yahoo em breve e lançarei em alguns dias um programa de segunda a sexta, ao vivo, no Canal do Nicola. Posso garantir que esse programa fará um barulho bem legal - encerrou.

* Estagiário, sob supervisão de Ricardo Guimarães.